sábado, 4 de março de 2017

Promotor diz que área grilada é maior que Teresina

      Ministério Público do Piauí/Foto/Paulo Pincel
O promotor de Canto do Buriti, José William Pereira Luz, revelou durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (3), que a área grilada no Sul do Piauí equivale a uma área maior que Teresina. Os três advogados e um agrimensor foram presos na Operação Sesmaria suspeitos de participar da grilagem de 24 mil hectares de terras que se estendem desde a cidade de Canto do Buriti até o Vale do Gurgueia.
De acordo as investigações, os crimes iniciaram em agosto de 2009 e foi descoberto que o agrimensor fraudava os laudos com a área registrada diferente da que realmente era. Ele chegou a transformar 679 hectares em uma área de mais de 5 mil hectares.Um dos advogados fingia ser proprietário da terra enquanto o outro agilizava a documentação para a retificação da metragem da propriedade. O juiz, à época, Cícero Ferreira, aprovava integralmente os pedidos iniciais e determinava que fosse feita a retificação das áreas, transformando uma área de 2 mil hectares em 24 mil hectares. Os suspeitos estão presos temporariamente e devem responder por associação criminosa, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva.
Matéria original
8h - Um juiz aposentado, dois advogados e um agrimensor foram presos na manhã desta sexta-feira (3) no município de Canto do Buriti, Sul do Estado. A prisão ocorreu durante a Operação Sesmaria deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e Polícia Civil do Piauí que tem como objetivo desbaratar organização criminosa atuante no Sul do Piauí que comanda um esquema de grilagem de milhares de hectares de terras.
Os alvos da operação são acusados de praticar crimes de falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, peculato e formação de quadrilha. Também participa dos trabalhos a Polícia Militar do Piauí, dando apoio no cumprimento de diversos mandados judiciais.
Os presos foram identificados como Manoel Sousa Cerqueira Júnior, Linconl Hermes Saraiva Guerra, Cícero Rodrigues (juiz aposentado) e o agrimensor José Robert Leal. Todos eles estão presos temporariamente e encaminhados para a sede do Gaeco, em Teresina.
Fonte: Redação/Piauí Hoje
Edição: Mário Pires Santana