quinta-feira, 27 de abril de 2017

Greve geral: veja o que funciona e o que para nesta sexta-feira (28) no PI

Entidades, sindicatos, partidos e movimentos sociais de todo o Brasil estão nesta sexta-feira (28/04) convocando a classe trabalhadora e estudantil a aderir a uma paralisação nacional, em protesto contra as medidas do governo do Presidente Michel Temer no que tange as reformas da Previdência e Trabalhista, bem como a lei que regula a terceirização do trabalho.
Além da paralisação, haverá em todo país movimentos de protesto. No Piauí haverá concentração na praça Rio Branco, Centro de Teresina, às 8h. Às 10h, o protesto segue com passeata pelas ruas do Centro, encerrando com ato-show na Praça da Liberdade. No período da tarde a manifestação continua na Avenida Frei Serafim, por volta das 15h30. O 180 graus traz para você quais categorias paralisarão e quais funcionarão normalmente amanhã (28):
Transporte Público
Os motoristas e cobradores do transporte público de Teresina vão aderir ao movimento nacional de greve geral nesta sexta-feira (28/04) com paralisações sistemáticas de uma hora, a partir de 7h da manhã até às 15h, com programação de acordo com o fim do movimento.
Correios
Os Correios encontram-se em greve desde o dia 26, e seguem aderindo ao movimento, não funcionando nesta sexta.
Escolas
Apesar da Adesão dos professores e servidores da Uespi, professores e servidores da Ufpi, servidores do Município e servidores do Estado, o Prefeito Firmino Filho e o governador Wellington Dias não deram ponto facultativo nesta sexta. Algumas escolas particulares também aderiram a paralisação, entre elas: Diocesano, Dom Bosco, Instituto Dom Barreto, CEV e Sagrado Coração de Jesus.
Comércio
As lojas do Centro de Teresina funcionarão normalmente, segundo o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (SINDILOJAS/PI), apesar da CUT ter comunicado que se acharem loja aberta, vão fechá-las.
Bancos
Os bancários aderiram a greve geral e não haverá atendimento ao público nas agências amanhã. Demais categorias que confirmaram a paralisação dos trabalhos no Piauí são: Polícia Civil, agentes penitenciários e servidores públicos federais.
Por Maelson Ventura
Fonte: 180graus.com
Edição: Mário Pires Santana