domingo, 30 de abril de 2017

Revista destaca os riscos e as alegrias da gestação tardia

A mulher moderna tem tido filhos cada vez mais tarde e, para acompanhar esse processo, a Medicina tem avançado no sentido de reduzir os riscos inerentes à gestação tarde. Esse é o tema que estampa a capa da Revista Cidade Verde desta quinzena, que já está nas bancas. 
A reportagem conta a história de mães que "desafiaram" o tempo e a ciência e tiveram seus filhos fora da "idade ideal", como Jaironice Sousa, que teve gêmeos aos 49 anos. Os especialistas ouvidos ressaltam que os riscos existem, sim; são percentualmente maiores que em mulheres com menos de 35 anos, mas consideram que é possível ter uma gestação saudável nessa fase. A edição 162 aborda ainda as mudanças no Enem e uma mudança também de postura: o uso indiscriminado os smartphones tem aumentado o número de pessoas em busca de fisioterapias para amenizar a dor nas costas, ombros e pescoço. A matéria traz dicas de especialistas sobre como manusear os aparelhos para reduzir as dores. A revista trata ainda das polêmicas reformas previdenciária e política, destacando as mudanças no projeto que reformula a Previdência Social e a lista fechada, que é um dos
entraves da reforma política.
Nas Páginas Verdes, a entrevista é com o advogado Marcos Vinícius Furtado, que foi o primeiro piauiense a presidir a OAB nacional e atualmente preside a Comissão Nacional de Direito Constitucional. Ele está trabalhando em um dos processos de maior repercussão da sua carreira: o que trata da cassação da chapa Dilma/Temer pelo STF. Na entrevista ele detalha pontos importantes desse processo e dá sua opinião sobre a participação do presidente Temer nos fatos investigados.
A Revista Cidade Verde é uma edição quinzenal. Para mais informações e assinaturas, acesse: www.revistacidadeverde.com.br
Por Jordana Cury
Fonte: cidadeverde.com
Edição: Mário Pires Santana