quinta-feira, 27 de julho de 2017

HELENA CHAGAS: MICHEL TEMER VIROU ZUMBI

Jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes, afirmou nesta quinta-feira, 17, que apesar da pesquisa do Ibope que mostra Michel Temer com apenas 5% de aprovação da população, os deputados federais deverão rejeitar a denúncia de corrupção passiva do procurador-geral Rodrigo Janot; "Mas o que acontece com presidentes em tal estado de decomposição política? Quando não caem, viram zumbis. Os políticos tiram deles tudo o que podem até uma data próxima das eleições – e depois caem fora".
Por Brasil 247
A jornalista Helena Chagas, do blog Os Divergentes, afirmou nesta quinta-feira, 17, que apesar da pesquisa do Ibope que mostra Michel Temer com apenas 5% de aprovação da população, os deputados federais deverão rejeitar a denúncia de corrupção passiva do procurador-geral Rodrigo Janot. "Nosso Congresso, capturado pelas mais diversas forças do establishment, continuará sua marcha da insensatez rumo a 2018 desconectado da grande maioria. E é provável que Michel Temer, com seus 5% de aprovação, continue governando o Brasil até 1 de janeiro de 2019", diz Chagas. 
"Mas o que acontece com presidentes em tal estado de decomposição política? Quando não caem, viram zumbis. Os políticos tiram deles tudo o que podem até uma data próxima das eleições – e depois caem fora", acrescenta. A jornalista diz que um governo no grau de fraqueza política como o de Temer não tem mais condições de aprovar nenhuma agenda, vai a reboque. "E, com sua configuração de zumbis, passam a ser cada vez mais apavorantes para seus aliados. Mesmo quem fica no governo passa a correr deles na hora dos eventos, fotos e imagens", afirma. 
Leia na íntegra a análise de Helena Chagas: 
Dificilmente a divulgação da pesquisa CNI/Ibope de hoje, mostrando que nunca antes neste país houve um presidente tão impopular, irá mudar o curso dos acontecimentos na votação da denúncia contra Michel Temer no plenário da Câmara. A decisão pode até ser adiada, mas continua não havendo votos, ou interesse político suficiente para afastá-lo.
Publicidade
Nosso Congresso, capturado pelas mais diversas forças do establishment, continuará sua marcha da insensatez rumo a 2018 desconectado da grande maioria. E é provável que Michel Temer, com seus 5% de aprovação, continue governando o Brasil até 1 de janeiro de 2019. Mas o que acontece com presidentes em tal estado de decomposição política? Quando não caem, viram zumbis. Os políticos tiram deles tudo o que podem até uma data próxima das eleições – e depois caem fora.
Governos com tal desaprovação não aprovam agendas próprias, nem aglutinam forças políticas para eleger ou influir na eleição de sucessores. Vão a reboque.
E, com sua configuração de zumbis, passam a ser cada vez mais apavorantes para seus aliados. Mesmo quem fica no governo passa a correr deles na hora dos eventos, fotos e imagens.
Fonte: Brasil 247
Edição: Mário Pires Santana