quinta-feira, 20 de julho de 2017

Hospital de Parnaíba abre licitação para serviço de telemedicina

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, anunciou a abertura de processo licitatório para a implantação do serviço de telemedicina no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba. O anúncio foi feito nesta quarta, 19, durante a abertura do projeto de Gestão para Educação Permanente dos Profissionais da Rede de Atenção às Urgências, dos territórios da Planície Litorânea e Cocais, em Parnaíba.
O uso da telemedicina já ocorre no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, desde abril e apresenta resultados significativos nos cuidados aos pacientes da Unidade de Terapia Intensiva(UTI) adulta. E é essa experiência será ampliada para outros hospitais, afirma Florentino. “Nós já temos um projeto de telemedicina que nós executamos em Floriano, no Hospital Regional Tibério Nunes, com o Hospital Albert Einstein, e nós pretendemos alargar essa experiência para outros hospitais regionais. Para isso, autorizamos que a Secretaria de Saúde possa fazer a licitação para a contratação de um serviço especializado, no sentido da mesma forma que nós temos em Floriano, nós termos na UTI do HEDA, de Parnaíba, o processo de telemedicina”. Pela telemedicina, profissionais que atuam na UTI têm contatos diários com profissionais de outros centros de saúde, de outros estados, em que há troca de experiência, estudos sobre quadro clínicos e os procedimentos mais adequados a serem feitos na assistência aos pacientes. No Hospital de Floriano, por exemplo, no período da manhã, por meio de videoconferências, os médicos do Albert Einstein “visitam” os pacientes da UTI do Hospital daqui.
“Os profissionais que estão trabalhando na UTI permanecem durante sua atividade em contato, por mediação tecnológica, utilizando internet e outros recursos tecnológicos, em contato com profissionais que estão sediados em outros estados. As duas equipes interagem, discutem a situação do paciente. Isso resulta em trocas de experiências entre as duas equipes, mas acima de tudo, resulta em maior resolutividade e melhor tratamento aos nossos pacientes”, explica o secretário.
Foto: Reprodução 
Fonte: Da Redação/cidadeverde.com
Edição: Mário Pires Santana