quinta-feira, 20 de julho de 2017

RIO PARNAÍBA

Por *Joaquim Lopes Saraiva
Rio?

Cadê o rio?

Quando vi a primeira vez

pensei que fosse o mar

Na infância, tudo parece grande

E ele era majestoso, sim

Agora mal amado

Maltratado

Desfigurado

Domado

Mais velho do que o Velho Monge

Sem barbas brancas

Sem balsas 

Sem passageiros

Sem beira

Nem eira

Tenho sede

Cadê o rio?
*Ator, diretor de teatro e cinema, bacharel em administração, jornalismo, rádio/TV e cinema. Construiu com recursos próprios o imponente Teatro Saraiva, pertinho de ser inaugurado.
Foto do Editor/Saraiva com um dos seus muitos troféus 
Edição: Mário Pires Santana