quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Correios: Trabalhadores do PI aderem à greve e mostram força em todo estado

No Brasil, a adesão a greve vem crescendo, ao todo das 31 bases sindicais filiadas a FENTECT, 28 aderiram à greve. 
Foto: Ascom
Em assembleia realizada na noite desta terça-feira (19), os trabalhadores dos Correios do Piauí decretaram greve por tempo indeterminado. A concentração dos trabalhadores acontece no GCTCE, localizado na Avenida Professor Valter Alencar, 1940 - Monte Castelo.
No Brasil, a adesão a greve vem crescendo, ao todo das 31 bases sindicais filiadas a FENTECT, 28 aderiram a greve, exceto Acre, Roraima e Rondônia. O Piauí está mobilizado e mostrando força de enfrentamento, nas principais cidades centralizadoras os serviços estão quase 100% parados, como nas cidades de Picos, Esperantina, Floriano, Parnaíba, Pedro II, Piripiri, Luzilândia e Piracuruca. Além desses, outros municípios também aderiram à greve, como Marcolância, São José do Peixe, Pedro Laurentino, Guadalupe, Simplício Mendes, Cristino Castro e outros. 
De acordo com o presidente do Sintect-PI, Edilson Nete, neste momento não existe outra saída além de lutar e enfrentar os ataques da direção da ECT. “Nós estamos diante do maior ataque que a categoria já sofreu, então, é importante que cada trabalhador fique consciente e entrem na greve geral por tempo indeterminado, promovendo uma greve forte, pois essa é a forma que temos para pressionar a direção da ECT. Por isso, cada trabalhador precisa somar, aderir a greve e mostrar a sua força. Não vamos aceitar a retirada de direitos”, diz.
A greve se mantém em todo o país e os trabalhadores lutam pela segurança nas agências, contra o fechamento dos bancos postais, contra a precarização dos serviços (Entrega em dias alternados) e em defesa dos Correios Público e de qualidade.
Paralisação parcial não afeta atendimento dos Correios
A assessoria de cominucação dos Correios informou que a paralisação parcial, iniciada nesta quarta-feira (20) por alguns sindicatos da categoria, não afeta os serviços de atendimento dos Correios. Até o momento, todas as agências, inclusive nas regiões que aderiram ao movimento paredista, estão abertas e todos os serviços estão disponíveis.
Nesses locais, a empresa já colocou em prática seu Plano de Continuidade de Negócios para minimizar os impactos à população. Os Correios informam que o movimento está concentrado na área de distribuição — levantamento parcial realizado na manhã de hoje mostra que 93,17% do efetivo total dos Correios no Brasil estão presentes e trabalhando — o que corresponde a 101.161 empregados, número apurado por meio de sistema eletrônico de presença. No Piauí, 85,21% do efetivo estão presentes e trabalhando. A adesão à greve foi de 14,79%.
Negociação — As negociações com os sindicatos que não aderiram à paralisação ainda estão sendo realizadas esta semana. Os Correios continuam dispostos a negociar e dialogar com as representações dos trabalhadores na busca de soluções que o momento exige e considera a greve um ato precipitado que desqualifica o processo de negociação e prejudica todo o esforço realizado durante este ano para retomar a qualidade e os resultados financeiros da empresa.
Fonte: 180graus.com
Fonte: Com informações da Ascom Sintectpi
Edição: Mário Pires Santana