domingo, 3 de setembro de 2017

Piauiense de Curimatá é indicada ao Prêmio Nobel da Paz; saiba quem é!

Lair Guerra é a primeira esperança brasileira para receber o Nobel da Paz.
Por Telsírio Alencar
Imagem/Reprodução/Internet
A piauiense indicada ao Prêmio Nobel da Paz, Doutora Lair Guerra de Macedo (Foto), infectologista, gestora pública, Professora, lecionou microbiologia na UFPI, e na Universidade de Brasília. Dirigiu o Programa de Saúde Materno-Infantil do Ministério da Saúde, foi convidada a iniciar o Programa Brasileiro de DST/AIDS em 1986. Atuou como diretora desse programa por 10 anos. Nesse período, conseguiu recursos do Banco Mundial, com os quais qualificou e treinou muitos profissionais para o combate às DST/AIDS.
Nasceu em Curimatá, um município próspero do estado. Lair Guerra é dessas mulheres que a gente se orgulha, de família tradicionalmente conhecida como mentes brilhantes, focados na competência, irmã da falecida médica de Curimatá-Piauí, Estelita Guerra, que foi prefeita do município três vezes, e de outros brilhantes irmãos, Delile Guerra de Macedo e Carlyle Guerra de Macedo, ex-diretor e Diretor Emérito da Organização Pan-Americana de Saúde e do Doutor Alvimar, reconhecido clínico em Brasília.
Empoderada sempre lutou por alguma causa, enfrentando cotidianamente muitas barreiras. Estabeleceu Centros de referência para o tratamento de paciente soro positivo, incentivou a criação e manutenção de organizações não
governamentais e iniciou o programa de teste de vacina para prevenção da AIDS. Representou o Brasil em três reuniões da Assembleia Mundial de Saúde, em Genebra.
Neste ano, a Confederação Brasileira de Mulheres e o Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Juventude, concedeu a ela o título de Personalidade da Década, e por ser um mártir na luta contra a AIDS, a Doutora Lair é a personalidade brasileira indicada para receber o Prêmio Nobel da Paz.
Fonte: 180graus.com/Jhone Sousa
Com informações do Portal Pauta Jucicial
Edição: Mário Pires Santana