quinta-feira, 14 de setembro de 2017

PT QUER POVO NA RUA PARA DERRUBAR TEMER

Segunda denúncia oferecida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Michel Temer fez com que o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), emitisse uma nota em nome da bancada da legenda afirmando que o fato comprova que o governo do peemedebista "é um governo corrupto e ilegítimo que deve ser afastado o quanto antes, para o bem do povo brasileiro"; no texto, Zarattini observa que "o futuro do Brasil está em jogo" e que "a Bancada conclama o povo brasileiro a manifestar-se nas ruas, sindicatos, igrejas e em todos os espaços públicos em prol do movimento pelo afastamento de Temer".
Por Brasil 247
A segunda denúncia oferecida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Michel Temer fez com que o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), emitisse uma nota em nome da bancada da legenda afirmando que o fato comprova que o governo do peemedebista "é um governo corrupto e ilegítimo que deve ser afastado o quanto antes, para o bem do povo brasileiro". Ainda segundo a nota, "o futuro do Brasil está em jogo" e "a Bancada conclama o povo brasileiro a manifestar-se nas ruas, sindicatos, igrejas e em todos os espaços públicos em prol do movimento pelo afastamento de Temer".
No texto, Zarattini ressalta que "o STF já analisa pedido de inquérito contra Temer, por causa de suspeitas em torno da edição do Decreto dos Portos, medida que envolve pessoas da intimidade do presidente, como o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures, flagrado carregando mala com R$ 500 mil. Há denúncias sobre compra de votos tanto para a eleição à presidência da Câmara do peemedebista e hoje presidiário Eduardo Cunha, como para garantir o impeachment da presidenta legitima Dilma Rousseff".
"Toda essa sucessão de escândalos só confirma que o atual governo não tem legitimidade para fazer as propaladas "reformas", que retiram direitos e desmontam o Estado brasileiro. É um governo que não tem legitimidade para empreender o anunciado programa de privatizações, que entrega patrimônio público aos estrangeiros a preços irrisórios e compromete a soberania e o futuro do País. É um governo corrupto e ilegítimo que deve ser afastado o quanto antes, para o bem do povo brasileiro", diz o texto.
Leia a íntegra da nota:
A segunda denúncia oferecida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Michel Temer fez com que o líder do PT na Câmara, Carlos Zarattini (SP), emitisse uma nota em nome da bancada da legenda afirmando que o fato comprova que o governo do peemedebista "é um governo corrupto e ilegítimo que deve ser afastado o quanto antes, para o bem do povo brasileiro". Ainda segundo a nota, "o futuro do Brasil está em jogo" e "a Bancada conclama o povo brasileiro a manifestar-se nas ruas, sindicatos, igrejas e em todos os espaços públicos em prol do movimento pelo afastamento de Temer".
No texto, Zarattini ressalta que "o STF já analisa pedido de inquérito contra Temer, por causa de suspeitas em torno da edição do Decreto dos Portos, medida que envolve pessoas da intimidade do presidente, como o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures, flagrado carregando mala com R$ 500 mil. Há denúncias sobre compra de votos tanto para a eleição à presidência da Câmara do peemedebista e hoje presidiário Eduardo Cunha, como para garantir o impeachment da presidenta legitima Dilma Rousseff".
"Toda essa sucessão de escândalos só confirma que o atual governo não tem legitimidade para fazer as propaladas "reformas", que retiram direitos e desmontam o Estado brasileiro. É um governo que não tem legitimidade para empreender o anunciado programa de privatizações, que entrega patrimônio público aos estrangeiros a preços irrisórios e compromete a soberania e o futuro do País. É um governo corrupto e ilegítimo que deve ser afastado o quanto antes, para o bem do povo brasileiro", diz o texto.
Fonte: Brasil 247
Edição: Mário Pires Santana