sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Centro de Parto Normal é inaugurado em Parnaíba

Por Tacyane Machado

Em alusão ao Dia do Piauí, o governador Wellington Dias cumpriu agenda nesta quarta-feira (18), no município de Parnaíba, cidade piauiense onde oficialmente foi proclamada a independência do Brasil. Em alusão à conquistas positivas na rede estadual de estrutura materno infantil da região litorânea, o Governo do Estado inaugurou o Centro de Parto Normal do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA).
Orçada em aproximadamente R$ 1,3 milhões a estrutura de assistência materno infantil possui cinco instalações para atendimento. As salas contam com banheira, bolas fisioterapêuticas, berço para recém nascido , e outros suportes de pré-parto, parto e pós-parto. Para o secretário de Saúde, Florentino Neto, o centro de parto normal vai desafogar o atendimento no hospital estadual de Parnaíba. "É uma opção que o governo faz em obediência a Organização Mundial de Saúde. O parto normal deve ser regra e o parto cesáreo deve ser exceção, buscando cumprir aquilo que preconiza os organismos internacionais", pontuou o secretário. 
A saúde de Parnaíba recebeu um conjunto de intervenções para o atendimento
materno e infantil. Além de melhorias feitas na obstetrícia do Heda, o hospital também ganhou UTI Neonatal e Unidade de Cuidado Intermediário. Uma Casa da Gestante também foi implantado no município. De acordo com o Governo do Estado, a região de Parnaíba é uma das áreas brasileiras de destaque na Rede Cegonha, programa do Governo Federal que incentiva o parto humanizado e seguro. A região litorânea tem efetivado a política de parto norma elevando índices que destacam Parnaíba no cenário nacional. "Aqui de 100 partos normais tínhamos 70 cesarianas. Hoje nós invertemos para 75 partos normais e 25 cesarianas. Quando corre risco de vida da mãe e da criança, a cesariana é indicada. Se não, o parto normal", informou o governador.
Outro objetivo é o progresso do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Atualmente o estado possui uma expectativa de vida de 72 a 73 anos. A meta, de acordo com o Governo, é superar os 75 anos. Promover o parto normal e humanizado resulta no aumento da expectativa de vida da população e evita a mortandade de gestantes e bebês.
Parteiras homenageadas
As cinco salas do Centro de Parto Humanizado levaram o nome de grandes mulheres parteiras da região, como Ana Gadelha e Hilda Veras. "No nosso tempo era mais devagar o parto normal. Naquele tempo nós fazíamos sem o auxílio de médicos, e hoje isso já é feito", relembrou a parteira tradicional Hilda Veras.
Uespi
A Faculdade de Odontologia da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), campus de Parnaíba, foi beneficiada com 12 cadeiras odontológicas com todos os acessórios para intervenções dentárias. Com investimentos na ordem de R$ 150 mil, advindos do Tesouro Estadual, foram garantidos equipamentos para fortalecimento do atendimento à população local, já atendida pelo serviço da universidade.
Fonte: Extra Parnaíba
Informações: Ccom
Edição: Mário Pires Santana