sábado, 28 de outubro de 2017

Governo discute estratégias para impulsionar exportações com participação da ZPE Parnaíba

O fortalecimento das exportações piauienses foi tema da reunião que o governador Wellington Dias teve nesta terça-feira (24), no Palácio de Karnak, com representantes do setor produtivo do Estado. Estavam presentes o presidente da Câmara de Comércio Exterior, Freitas Neto; o coordenador das Câmaras Setoriais, Sergio Vilela; o presidente da ZPE Parnaíba, Paulo Cardoso; o Diretor Técnico da ZPE, Dinarte Porto; além dos gestores da Seplan, Sedet, SDR, Setur, Seduc, ZPE, Uespi, Portopi, BB, CEF, BNB e UFPI.
Um dos maiores projetos de desenvolvimento comandados pelo governador Wellington Dias é a ZPE Parnaíba, que mesmo estando ainda em fase de implantação, já contribui para as exportações e se constitui num dos principais trunfos do Estado para atingir os objetivos traçados na reunião. “O incremento das exportações piauienses é um importante caminho para o desenvolvimento do Estado do Piauí, do qual a ZPE Parnaíba já desponta como uma realidade, contribuindo para a ampliação das exportações do nosso Estado”, disse Paulo Cardoso. Ele ressaltou que a primeira indústria em funcionamento na ZPE Parnaíba em poucos meses assumiu o posto de segunda maior exportadora de
cera de carnaúba do Piauí.
Na ocasião, a Câmara de Comércio Exterior apresentou as prioridades estratégicas, que consistem na sensibilização do empresariado. “Existe uma gama de oportunidades, mas o Brasil exporta pouco diante do seu potencial e o Piauí menos ainda. Temos poucas transações com o mercado internacional, portanto a nossa finalidade é que a Câmara passe a ser totalmente composta por empresários que façam negócios no exterior”, explicou o governador.
Segundo o secretário do Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Nerinho, foram priorizados pontos fundamentais para que haja geração de emprego e renda, desenvolvimento e a cultura do comércio da exportação no estado. “Elencamos sete pontos, podendo destacar, dentre estes, o turismo, o agronegócio paralelo a fruticultura, a cera de carnaúba e o mel. Todas as sugestões apresentadas foram acatadas pelo governador, que destacou o setor da educação como o principal, que tem sido uma prioridade no Piauí”, pontuou o gestor.
As ações realizadas ao longo do primeiro ano de Câmara de Comércio Exterior também foram apresentadas. “Trouxemos o cônsul americano e o cônsul comercial, que está tratando da abertura de uma indústria local nos Estados Unidos e da abertura do Centro de Informações em uma universidade do estado. Também vamos trazer a Câmara Americana, além de ofertar diversos cursos no sentido de preparar empresários e colaboradores de empresas que pensam em transacionar com o exterior. Agora vamos buscar, a pedido do próprio governo, abrir interlocução com o Canadá”, destacou o presidente da Câmara, Freitas Neto.
Fonte: a24horas
Edição: Mário Pires Santana