segunda-feira, 2 de outubro de 2017

PI é o principal produtor de carnaúba do país e receita chega a R$ 102 milhões por ano

Por Jordana Cury

Apesar de ter registrado queda em 2016, o Piauí continua sendo o maior produtor de carnaúba do país. Os dados foram revelados na Pesquisa "Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura (PEVS)", divulgada, nessa semana, pelo IBGE.
O pó cerífero da carnaúba é o principal item da pauta do extrativismo no Piauí. No país inteiro sua extração é concentrada em apenas quatro estados: Piauí, Ceará, Maranhão e Rio Grande do Norte. Nos últimos 10 anos (2007 a 2016), a produção total da região Nordeste caiu 12,58%, sendo que Maranhão e Ceará mantiveram suas produções, mas o Piauí (-25,27%) e o Rio Grande do Norte (-25,08) registraram queda. Ainda assim, em 2016, o Piauí foi responsável por 50,85% da produção nacional do pó cerífero da carnaúba, com 9.983 toneladas. O problema é que o Piauí vem perdendo espaço para o Ceará, que atualmente está em segundo lugar com 44,14%, tendo produzido 8.666 toneladas. Em 2007, o Piauí detinha 59,48% da produção, tendo produzido 13.359 toneladas, enquanto o Ceará participava apenas com 35,62%, quando produziu 8.001 toneladas. 

Valorização da carnaúba
Levando em consideração a receita total obtida pela venda do pó cerífero da carnaúba, registrou-se um aumento expressivo na receita do Piauí, apesar da queda na produção. De 2007 a 2016, o Piauí apresentou uma elevação da receita total da ordem de 120,55%. Segundo o IBGE, o montante passou de R$ 46,3 milhões em 2007 para R$ 102,1 milhões em 2016. Isso aconteceu devido à valorização do produto, cuja tonelada passou de R$ 3,4 mil em 2007 para R$ 10,2 mil no ano passado - um incremento de 195,14%, enquanto a inflação somou 74,82% no mesmo período.
Fonte: cidadeverde.com
Edição: Mário Pires Santana