terça-feira, 10 de outubro de 2017

Piauí ganha primeira indústria de beneficiamento de grãos de trigo

Será inaugurada, na próxima quarta-feira (11/10), às 8h30, a primeira indústria de melhoramento de grãos de trigo do estado, a Moinho Piauí. O projeto pioneiro instalado por argentinos funcionará no município de Altos, a 40 km de Teresina, gerando empregos e movimentando a economia.
Com 95% da mão de obra advinda dos próprios moradores da região, a indústria investiu cerca de R$ 6 milhões. O valor corresponde a somatória de maquinário, imóveis e know how. "Em dezembro, estaremos funcionando com capacidade total e para acompanhar as demandas do mercado piauiense. Estamos aprimorando e ampliando a mecanização, o que deverá dobrar a produção de trigo", destacou uma das diretoras da Moinho Piauí, Agostina Mangiaterra.
A diretora explica o motivo do Piauí ter sido o escolhido. "Após uma pesquisa de mercado, foi identificado que o estado ainda não tinha moinhos de trigo, e que, como pioneiros, poderíamos contar com o seu apoio, conseguindo algum tipo incentivo fiscal. Nesse momento começamos a fazer as negociações e trâmites necessários para isso", disse.
A indústria será isenta do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). "O estado entra no processo através da nossa legislação de incentivo
fiscais. Se tratando de investimentos pioneiros que agreguem mais valor a economia local, é permitido que o estado incentive, desde que a indústria cumpra as metas postas no contrato", esclareceu o secretário de Governo, Merlong Solano.
O empreendimento gerou 30 novos empregos diretos e indiretos no Piauí, número que aumentará com a ampliação da produção. Já a expectativa de de produção mensal é de 1.000 toneladas (12.000 TN anuais) em uma primeira etapa, com possibilidade de atingir as 2.000 toneladas (24.000 TN anuais) em uma segunda etapa, que consistirá na ampliação da planta, prevista para ser executada em 2018.
Processo de melhoramento do trigoO trigo que chega até a indústria é 100% proveniente da Argentina e melhorado no Piauí. Toda a carga chega no estado através de contêineres que são descarregados no Porto de Pecém, no Ceará, e deslocados em caminhões até o município de Altos, onde o grão bruto se transforma na farinha de trigo para a fabricação de diversas massas. 
"Diferente de alguns grãos que são produzidos com qualidade no Sul do Piauí, o grão do trigo produzido no estado não consegue atingir o seu ponto ideal por conta do clima seco, por isso trazemos o grão bruto da Argentina, onde o clima frio e chuvoso consegue dar qualidade máxima aos grãos, resultando em um produto de excelência que é industrializado no Piauí”, afirmou a diretora Agostina Mangiaterra.
Fonte: 180graus.com
Com informações da CCOM
Edição: Mário Pires Santana