sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Fábrica de componentes eólicos é transportada do RS para o Piauí

Transporte em 300 caminhões levará cerca de 20 dias para chegar ao Complexo Eólico Lagoa do Barro.

Com uma logística de transporte que envolve cerca de 300 caminhões, um grupo líder no desenvolvimento de torres de concreto e um dos maiores fabricantes de aerogeradores no mundo, desmonta sua fábrica de torres instalada dentro do Complexo Eólico Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul. A partir de agora, a fábrica segue para mais um projeto e levará cerca de 20 dias para chegar ao seu próximo destino: o Complexo Eólico Lagoa do Barro, no sudoeste do Estado do Piauí. 
Além da estratégia de deslocamento, a tecnologia implantada na fábrica de torres é fornecida exclusivamente pelo Grupo e replicada no México, África do Sul e Argentina, países onde a empresa também atua. “Esse é o nosso diferencial competitivo. Possuímos flexibilidade na construção da fábrica dentro da obra e, com isso, economizamos na logística e também controlamos a evolução do projeto visando mitigar qualquer risco”, diz o Diretor Comercial no Brasil, David Lobo.
Dentre os componentes transportados estão os guindastes internos (elefantes) e moldes para fabricação dos pré-moldados que formam as torres de concreto. Parte dos componentes foram conduzidos de uma fábrica localizada na Bahia e
cerca de 60 caminhões já chegaram ao destino final.
O grupo fornecerá para o Complexo Eólico Lagoa do Barro 65 turbinas do modelo AW3000, com 3 megawatts (MW) de potência cada, rotor de 125 metros de diâmetro e pás de 61,2 metros, instaladas acima de torres de concreto de 120 metros de altura. É o aerogerador com maior diâmetro de rotor em operação no país. A empresa iniciará a montagem da sua nova fábrica de torres até o final de 2017. A previsão para o início das operações é maio de 2018.
Fonte: Da Redação/portalodia.com
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.