terça-feira, 7 de novembro de 2017

Parnahyba encaminha liminar ao STJD pedindo suspensão da final da Copa Piauí

Clube envia recurso ao Supremo Tribunal de Justiça Desportiva por novo julgamento do Caso Garcês e pede liminar suspendendo a final do torneio entre River-PI e 4 de Julho.
Por Arthur Ribeiro e Wenner Tito, Teresina
Miguel Bezerra, advogado do Parnahyba (Foto: Wenner Tito/globoEsporte.com)
O Parnahyba entrou com uma liminar no STJD buscando o efeito suspensivo para a final da Copa Piauí 2017. O primeiro jogo da final foi disputado no último sábado, onde o 4 de Julho venceu pelo placar de 4 a 0 o River-PI, e o segundo jogo está marcado para o próximo sábado, dia 11, em Piripiri. Porém, caso o pedido seja acatado, os jogos da final passam a não ter validade. O clube justifica o pedido de suspensão por estar recorrendo da decisão do Pleno do TJD-PI que excluiu o Tubarão da competição pela suposta escalação irregular do atacante Felipe Garcês. O pedido de recurso do caso também foi protocolado, mas no TJD-PI, que tem prazo de três dias para encaminhar ao Supremo. - O Parnahyba acabou de protocolar dois procedimentos. O primeiro junto ao TJD-PI, contra a decisão do pleno que confirmou o que foi votado pela comissão disciplinar. O segundo foi uma medida cautelar inominada diretamente ao STJD, pedindo a anulação da partida realizada, e a suspensão do segundo jogo, tendo em vista que não foi obedecido o duplo grau jurisdição, ou seja, não foi julgado e ainda tem outra esfera para a gente rever o caso. Acabamos de entrar com o recurso, às 17h, e vamos esperar o resultado – explica o advogado do clube,
Miguel Bezerra.
Ainda sobre os prazos que o tribunal tem para responder a liminar realizada pelo clube, Miguel afirmou que o STJD deve responder o quanto antes possível, visto que as informações devem passar primeiro pelo TJD-PI para depois serem encaminhadas ao Supremo. O advogado afirma que caso o jogo seja realizado e a decisão saia somente após a partida, o resultado do jogo será inválido. - O TJD-PI tem três dias para remeter isso ao STJD, ele vai pedir informações ao TJD-PI e aí julga se vai punir ou não. Mesmo que o jogo seja no sábado, tem como serem suspensas as partidas. Por se tratar de uma medida liminar, eles o quanto antes possível devem julgar - pontua Miguel.
CASO GARCÊS
O Parnahyba foi denunciado pela Federação de Futebol do Piauí por ter supostamente escalado de forma irregular o atacante Felipe Garcês na Copa Piauí. Procurador da Comissão Disciplinar, Fabrício Carvalho arquivou o processo por não considerar infração o uso de um atleta com 17 anos.
Felipe Garcês, Parnahyba (Foto: Blog do Jonys)
Contudo, o River-PI recorreu da decisão e acionou a Procuradoria Geral do TJD-PI, que acatou o pedido. A denúncia acabou colocando Galo e Tubarão frente à frente na esfera jurídica. O julgamento na Comissão Disciplinar acabou excluindo o clube do litoral do torneio sub-21 e ainda determinou o pagamento de R$ 1mil de multa pela infração. O clube recorreu ao Pleno do TJD-PI, que manteve a decisão da comissão disciplinar. Agora o clube recorre ao STJD, ao mesmo tempo que pede pela suspensão das finais. Com a punição aplicada nas 1ª e 2ª instância, o clube perdeu a vaga na decisão para o River-PI, que havia ficado em terceiro na fase de classificação.Fonte: G1/PI
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.