terça-feira, 28 de novembro de 2017

Seis faculdades do Piauí aparecem entre as piores do Brasil

A instituição “reprovada” pode receber punições, como a proibição de abertura de vestibulares até que tome providências para melhorar a nota.
Da Exame

O INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), do MEC (Ministério da Educação), divulgou nesta segunda-feira (27/11) o ciclo de avaliação de 2016 do ensino superior no Brasil, disponível no site do instituto. De um total de 2.132 instituições avaliadas, 307 foram consideradas insatisfatórias. No Piauí, seis faculdades aparecem na lista. O parâmetro é o IGC (Índice Geral de Cursos), o indicador de qualidade que avalia as instituições de educação superior do Brasil. A nota vai de 1 a 5. As instituições que ficam na faixa abaixo de 3 são consideradas insatisfatórias. Neste ano, segundo o Inep, 0,1% ficaram na faixa 1, e 14% ficaram na faixa 2. A instituição “reprovada” pode receber punições, como a proibição de abertura de vestibulares até que tome providências para melhorar a nota.
Estudante insatisfeita: veja as piores faculdades do Brasil, segundo o MEC (RyanKing999/Thinkstock)
Feito anualmente, o cálculo do IGC leva em conta a média dos CPCs (Conceito Preliminar de Curso) do último triênio, relativos aos cursos avaliados da instituição. Calculado no ano seguinte à realização do Enade (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, o CPC é outro indicador oficial de qualidade do ensino, que avalia variáveis como nota no Enade, corpo docente e infraestrutura. Também são consideradas a média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu atribuídos pela Capes na última avaliação trienal disponível e a distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu.
Para entrar no cálculo, a instituição precisa ter pelo menos um curso com estudantes concluintes inscritos no Enade no triênio de referência. Também é necessário que tenha sido possível calcular o CPC do curso. Os rankings são divididos entre universidades, IFETs (Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia), CEFETs (Centros Federais de Educação Tecnológica) e faculdades.
Veja abaixo as faculdades no Piauí consideradas insatisfatórias pelo Mec
1- Instituto Superior de Educação São Judas Tadeu- ISESJT
2- Faculdade Evangélica Cristo Rei – Descredenciada (Despacho Seres/Mec 15/2015) - FECR
3- Instituto Superior de Educação do Sul do Piauí- ISESPI
4- Faculdade Piauiense de processamento de Dados- FPPD Aespi
5- Faculdade de Tecnologia de Teresina- CET
6- Centro de Ensino Superior do Vale do Parnaíba- CESVALE
Fonte: Porta AZ
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.