terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Enfrentamento à violência contra a mulher rende prêmio a promotora

Em reconhecimento ao trabalho de enfrentamento da violência contra a mulher, por meio do Projeto Papo na Obra, a promotora de Justiça Amparo Sousa Paz foi agraciada com o 2º lugar no Prêmio “Melhores Práticas do Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI), durante solenidade realizada nesta segunda-feira (18), na sede da entidade.
Por *Jhone Sousa
O prêmio, concedido aos três melhores projetos da instituição, é uma forma de reconhecer e estimular as práticas bem-sucedidas que contribuem, direta ou indiretamente, para a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis.
O projeto “Papo na Obra”, desenvolvido pelo Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid), através da 10 Promotoria de Justiça, em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil (SITRICON), é uma ferramenta educativa que leva informações e conscientização aos trabalhadores da construção civil sobre a importância do enfrentamento da violência contra a mulher e atua na desconstrução da cultura do machismo na sociedade bem como busca promover uma cultura de paz e a igualdade de gênero. Para a promotora Amparo Paz, além de dar mais visibilidade aos projetos que mais se destacaram na concretização dos objetivos do Planejamento Estratégico do Ministério Público, o prêmio também é uma forma de estimular e valorizar as
boas práticas e os projetos bem sucedidos que estão em andamento no MP- PI. “O reconhecimento maior é do trabalho que realizamos com empenho e carinho. Por isso, agradeço a minha equipe e ao SITRICOM, que tem viabilizado o nosso acesso aos trabalhadores, bem como às construtoras que colaboram conosco. Assim, queríamos conclamar a outras construtoras que abram espaço nos seus canteiros de obras para dialogarmos com esses homens e também ampliarmos o trabalho contra o assédio sexual no ambiente de trabalho envolvendo mulheres da construção civil. É muito satisfatório receber esse prêmio pelo estímulo ao nosso trabalho e por comprovar que estamos no rumo certo de sensibilizar o trabalhador, diretamente na obra. Uma iniciativa que tem muito mais eficácia do que se fosse num auditório ou outro local estranho. É assim que estamos colaborando com a desconstrução machista que ainda impera na nossa sociedade e faz tantas mulheres vítimas da violência”, destaca.
*Na Política 
Fonte: 180graus.com
Informações: AsCom
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.