sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Pedra sem sal

Por Sousa Filho 
Ao contemplar tua beleza
Fico alegre e fico triste
Alegre por poder ver
O que de belo aqui existe
Porém, minha tristeza
Que também é uma revolta
Pelo descaso constante
Que vejo à minha volta
Os homens que poderiam
Ampliar tua beleza
Vivem como parasitas
Nada resolvem… certeza
Espero que eu possa, um dia
Ver-te mais bela, que agora
Que o povo insipiente
Mande o descaso ir embora.

Fonte: O Piaguí Virtual
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.