sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Piauí tem o maior índice do país de subutilização da força de trabalho

O Piauí apresenta a maior taxa do país quando o assunto é subutilização da força de trabalho: 40,7% dos trabalhadores piauienses ocupados estão subutilizados. A informação foi divulgada hoje (23), pela PNAD Contínua, do IBGE.
Por Jordana Cury
Foto/Divulgação/SRT
Depois do Piauí, os maiores índices estão na Bahia (37,7%), no Alagoas (36,5%) e Maranhão (35,8%). As menores taxas estão em Santa Catarina (10,7%), Mato Grosso (14,3%), Rio Grande do Sul (15,5%) e Rondônia (15,8%).
Subutilização da força de trabalho ocorre quando há insuficiência de horas trabalhadas (pessoas ocupadas com uma jornada de menos de 40 horas semanais, mas que gostariam de trabalhar em um período maior).
População desalentada
A população desalentada é definida como aquela que estava fora da força de trabalho por uma das seguintes razões: não conseguia trabalho, ou não tinha experiência, ou era muito jovem ou idosa, ou não encontrou trabalho na localidade – e que, se tivesse conseguido trabalho, estaria disponível para assumir a vaga. Ela faz parte da força de trabalho potencial. 
Entre as unidades da Federação, no 4º trimestre as maiores taxas foram: Piauí (29,3%), Bahia (28,3%), Sergipe (24,9%), Pernambuco (24,7%) e Maranhão (23,4%) e as menores foram constatadas em Santa Catarina (8,7%), Mato Grosso (10,2%), Mato Grosso do Sul (12,3%), Paraná (12,4%), Rondônia (12,6%), e Rio Grande do Sul (12,8%).
Fonte: cidadeverde.com
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.