domingo, 18 de março de 2018

Cofres municipais recebem R$ 508 milhões do segundo FPM de março

O montante será transferido na próxima terça-feira, 20, considerando a retenção constitucional do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Fundeb).
Da Confederação Nacional dos Municípios

Os cofres municipais receberão a partilha de R$ 508 milhões referente ao segundo repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de março. Pelas estimativas da Confederação Nacional de Municípios (CNM), o montante transferido na próxima terça-feira, 20, considera a retenção constitucional do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (Fundeb). Sem o desconto, o valor chega a R$ 635 milhões.
                            Foto/Reprodução/internet
No mesmo período do ano passado, em valores brutos, a transferência para os Municípios foi de R$ 598 milhões e os dois repasses do mês somavam R$ 2,9 bilhões. Com isso, a CNM indica que este decêndio está 6,02% maior e o Fundo de março de 2017 soma R$ 3,6 bilhões, um crescimento de 21,44%, em relação ao ano anterior.
Vale destacar que o porcentual de aumento considera os efeitos da inflação, isso significa que é em termos nominais. De acordo com o levantamento da Confederação, quando se considera os efeitos inflacionários, o valor deflacionado
do segundo repasse reduz para 3,35% e o acumulado do mês vai para 18,37%.
Acumulado
De janeiro até agora, os Municípios já receberam quase R$ 23 bilhões, aumento
de 10,46% em termos nominais em relação ao mesmo período de 2017 – quando o caixa fechava em R$ 20,7 bilhoes. “Ao considerar o comportamento da inflação, o FPM acumulado do ano cresceu 7,44%”, diz a publicação da entidade municipalista.
A Confederação reconhece o resultado positivo registrado nos repasses do FPM, mas volta a alertar para a sazonalidade do Fundo. Historicamente, os recursos são elevados no primeiro semestre do ano, com previsão de redução drástica antes do início do segundo semestre. Para que evitem problemas por falta de gestão, a entidade recomenda planejamento estratégico e cautela.
Fonte: Portal AZ
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.