sábado, 17 de março de 2018

Instalado o Centro Integrado de Inteligencia de Segurança do Nordeste

O objetivo dos governos é combater o crime organizado que atua na região.
Por Lorena Costa
Wellington Dias participa do lançamento/Foto:/Lorena Costa/CCom
Como ficou acordado durante o encontro de governadores, no dia 6 de março passado, em Teresina, foi lançado ontem (15), em Fortaleza (CE), o Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública do Nordeste para combater o crime organizado na região. O governador Wellington Dias e a vice-governadora Margarete Coelho participaram do lançamento.
O Ceará foi escolhido como sede do centro pela sua posição geográfica, que favorece a ação do tráfico de drogas. Fortaleza é uma das rotas internacionais do tráfico de drogas e de outros produtos ilícitos, que entram no país via aeroportos.
“Precisamos trabalhar de forma mais sistematizada com relação aos tipos de criminosos. No Piauí,por exemplo, boa parte dos criminosos não apresentam um risco extremo para sociedade, daí a importância de trabalhar a ressocialização deles", ressaltou Wellington Dias. "É claro que precisamos desses e outros passos, mas a integração de toda a inteligência é o mais importante. É um passo decisivo para o controle da criminalidade e redução da violência”, acrescentou.
Os governadores entende que é necessário aliar as ações de segurança ostensiva e medidas preventivas, como os investimentos na educação dos jovens. “Somos otimistas e não vamos desistir de combater a criminalidade no Ceará, no Nordeste e no Brasil. Esse Centro significa que vamos integrar as informações e fortalecer o trabalho de combate as facções. O estado é maior e mais forte do que essas organizações”, avisou o governador do Ceará, Camilo Santana.
"Sabemos que a dificuldade que temos não é apenas do combate à violência no dia a dia. A grande preocupação que nós temos é da chamada integração nacional das inteligências dos órgãos já constituídos no Brasil. Agora estamos vendo que o alinhamento e a comunicação interna dessa área são extremamente difíceis e é por isso que, enquanto todos queriam discutir previdência, o congresso priorizou a segurança e a microeconomia”, destacou o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).
O ministro da Segurança, Raul Jungmann, encerrou a solenidade, destacando a qualidade do trabalho das autoridades do Ceará no enfrentamento da violência e do crime organizado.
“Vivemos uma crise onde o crime está globalizado nas fronteiras, nos portos e aeroportos. É preciso rever nosso sistema de segurança e este Centro é um grande passo. É a inteligência que permite que cheguemos até os comandantes do crime”, considerou Jungmann.
Fonte: Redação/Piauí Hoje
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.