quarta-feira, 28 de março de 2018

Liquidação da Cepisa custaria R$ 21,5 bilhões, avalia Eletrobras

A Companhia Energética do Piauí (Cepisa) traria custo de R$ 1,74 bilhão caso fosse liquidada. O dado é do jornal Valor Econômico divulgado nesta terça-feira (27). O custo se concretizaria caso o processo de privatização não ocorra. 
O governo Estado pediu alteração no processo de privatização da Cepisa. O governador Wellington Dias (PT) pediu que o leilão ocorresse segundo a regra de 1995, que geraria ágio pela venda. Para o Estado, essa seria a única forma de atender às cláusulas contratuais.
Segundo o jornal Valor Econômico, a Eletrobras atualizou o potencial custo da liquidação das suas distribuidoras, caso a privatização não seja bem sucedida, para R$ 21,553 bilhões. A projeção está nas notas explicativas do balanço de 2017. 
Do total previsto, mais da metade, R$ 13,4 bilhões, seria o custo da liquidação da Amazonas Distribuidora. A Ceron (Rondônia) aparece em seguida, com custo estimado em R$ 3,5 bilhões. A Cepisa (Piauí) traria custo de R$ 1,74 bilhão, e a Ceal (Algoas), de R$ 1,38 bilhão. O custo de liquidação da Boa Vista (Roraima) seria de R$ 834,3 milhões, e, por por fim, a Eletroacre teria custo de R$ 665,6 milhões.
Fonte: Da Redação/cidadeverde.com 
(Com informações do Valor Econômico)
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.