segunda-feira, 26 de março de 2018

MISSÃO CUMPRIDA

Certa vez li que, Cristo levou mais de três mil chicotadas. Imagine que na ponta do chicote tinha um aço, que ao açoite com violência, a carne era rasgada. Os espinhos da Coroa penetravam com violência, a carne era rasgada
Por *Wilton Porto
Os espinhos da Coroa penetravam com violência. Os pregos eram enfiados nos punhos, em local que se descobriu ser o que gerava mais dor. Sempre tinha forma de gerar dores inigualáveis, porque morte de cruz era para bandidos perigosos. Já li sobre o sofrimento e decepção e vergonha de Cristo, por tão vil forma de o homem assassiná-lO. Vi, recentemente, uma foto, em que as costas do Redentor estavam completamente destroçada pelos açoites. No entanto, Ele seguiu firme até o Calvário, teve a hombridade de pedir ao Pai que perdoasse os algozes. De forma amorosa, entrega a própria Mãe, para ser a nossa Mãe. Durante o meu banho, hoje, antes do almoço, eu matutava sobre isso. E veio à minha mente que, se o Filho de Deus assim o agiu, após tanta maldade, vendo a Mãe dEle com o Coração transpassado, é por motivo coerente, relevante, que chego a dizer: sofrimento doce, feliz... Por quê?! Ali Enquanto sofria; ali na Cruz, o que mais Lhe passava pela Mente, era a imagem de Vitória, de Missão Cumprida. Ele
deve ter pensado: Ó Pai! Eles pensam que me derrotaram. Estão cegos, levados pelo apego aos prazeres deste mundo. Vibram com as leis mal interpretadas. A sede de poder é tão elevada, que acham ser o próprio Deus!
Só merecem compaixão! São casas caiadas por fora, mas podre por dentro! Perdoe-os, Paí! Quando acordarem desse ilusório momento de endeusamento, Pai, Eu já estarei nos Seus braços, não como filho pródigo, mas como O que venceu todos os martírios e agora posso gritar - do alto desta Cruz, que passará a ser símbolo de Vitória, de Graça, de Fé, de Amor, de Luz... - que os venci a todos. E com o Coração exultante ELE dá o grande BRADO: "ESTÁ TUDO CONSUMADO. PAI, NAS SUAS MÃOS, ENTREGO O MEU ESPÍRITO!" 
Este "está tudo consumado" quer dizer: Missão cumprida. E com grande honra! Imensa glória! Louvores eternos! Reino sem fim!...
Agora, Ele é o Cristo-Rei; a Cruz é sinal de que pertencemos a este Reino e com este Rei, ressuscitamos todos os dias e o poder das trevas se dobra diante deste Reino e de todos que nEle vive.
*Wilton é jornalista, escritor, poeta, acadêmico da APAL
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.