sábado, 3 de março de 2018

Pelé: o gênio dos gramados

Para mim, não existe qualquer controvérsia sobre quem foi o melhor jogador do mundo de todos os tempos, pois esse pedestal pertence ao gênio brasileiro do futebol: Edson Arantes do Nascimento, mais conhecido como Pelé.
*Por Deusval Lacerda de Moraes 
Imagem ilustrativa/Foto: Reprodução
Diego Armando Maradona, o segundo concorrente da vizinha Argentina, eu o admiro magistralmente, pois sem sombra de duvidas também encantou o mundo com o seu belo e eficiente futebol. Entretanto, está longe do Pelé, que, além de ser o melhor em campo, ainda conquistou títulos disparadamente inconquistados pelo jogador portenho.
Apenas para lembrar, Pelé fez mais de 800 gols a mais do que Maradona. Conquistou cinco títulos mundiais contra um do argentino. No Brasil e no mundo, foi campeão de tudo: torneio Rio-São Paulo, Taça de Prata, torneio Roberto Pedrosa, campeonatos paulista e brasileiro, sul-americano, libertadores e mundiais de seleções (três copas do Mundo) e interclubes (dois pelo Santos). Tem mais de 40 títulos a mais do que o Maradona.
O pior é que, na verdade, o segundo lugar dos galáticos jogadores de futebol, nem fica com o afamado Dieguito, mas com outro brasileiro, o Anjo das Pernas Tortas, popularmente chamado de Garrincha. Este, sim, pode-se chamar de endiabrado, por na disputa do jogo azucrinar os seus marcadores.
Dito isto, e como brasileiro que gosta do futebol bem jogado, não poderia deixar
de dizer que Pelé com a camisa da seleção canarinha fez até alguns europeus desavisados de então saberem, através dele, que na América do Sul existia um País chamado do Brasil, já que não se tinha outra coisa a apresentar.
*Deusval Lacerda é natural de São João do Piauí. É economista e advogado.
Fonte: Blog do Deusval/Piauí Hoje
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.