domingo, 15 de abril de 2018

Sobe nível de rios no Piauí e Defesa Civil alerta para risco de novos alagamentos

Situação da Cachoeira do Urubu, que fica entre Batalha e Esperantina, é a que mais impressiona.
Da Redação do Portal AZ

Pelo menos cinco municípios do Piauí estão em alerta, por conta das fortes chuvas. Na noite deste sábado (14) choveu em boa parte do Estado, aumentando assim o nível dos rios. Segundo a Defesa Civil, em Luzilândia, o rio Parnaíba já atingiu sua cota de inundação, se aproximando aos seis metros.
Situação neste final de semana na Cachoeira do Urubu (Foto: reprodução)
Os municípios em estado de alerta são: Batalha, São José do Divino, Barras, Miguel Alves e Luzilândia.
Outro rio que está sob a atenção das autoridades é o Rio Longá, onde fica localizada a cachoeira do Urubu. Segundo a prefeitura, o nível da agua subiu 16 centímetros neste final de semana.
Por conta desta situação, o ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, desembarca no Piauí para examinar a situação dos rios do Estado. Sua principal visita será na Barragem do Bezerro em José de Freitas, que estava em risco de
romper.
O ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade
Além de analisar a situação do reservatório o ministro, acompanhado de uma comitiva de representantes do governo estadual, visitará as escolas onde os desabrigados estão alocados. Ele vem ao estado por convite do governador Wellington Dias (PT).
Veja a situação na Cachoeira do Urubu:
Monitoramento em áreas de risco
Por conta do intenso período chuvoso no Piauí, com aumento nos níveis dos rios e reservatórios do estado, inclusive com ameaça de rompimento da Barragem do Bezerro, em José de Freitas - risco este já descartado - equipes da Secretaria de Estado da Defesa Civil (Sedec) realizam o monitoramento de áreas de risco em todos os municípios em alerta de inundação. Os técnicos da Defesa Civil também orientam as autoridades municipais da necessidade de retirada das pessoas das áreas de risco, além de articular a logística para receber homens do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Exército.
De acordo com o secretário de Estado da Defesa Civil, Raimundo Coelho, com essas medidas, o governo se antecipa e evita que a população sofra maiores danos, sejam eles materiais ou humanos.
“Nossa preocupação maior é garantir, principalmente, a integridade física das pessoas. Por isso, quando recebemos as informações sobre risco de qualquer desastre, emitimos o alerta e enviamos nossa equipe técnica para orientar os gestores locais e articular a parte de logística para uma eventual operação de resgate pelas forças de segurança do Estado. A atuação da Defesa Civil é focada na prevenção”, destaca Coelho.
Entenda o caso
As fortes chuvas que vêm caindo fizeram com que alguns rios do Estado e barragens excedessem o volume limite de água, ameaçando ribeirinhos.
Cerca de 15 mil pessoas que residem em áreas de risco de inundação estão sendo assistidas por órgãos estaduais e municipais. Estão em alerta os municípios de José de Freitas, Lagoa Alegre, Cabeceiras, Esperantina, Batalha, Barras, Joca Marques, Madeiro, Luzilândia, Campo Maior e Pimenteiras.

         Barragem do Bezerro (Foto: Divulgação)
A barragem do Bezerro, por exemplo, apresentou o quadro mais grave. No último domingo (08) um pescador que passava pelo local verificou que havia um vazamento no paredão do reservatório. Desde então Bombeiros, Exército e Defesa Civil, com o auxílio de engenheiros, trabalharam no sentido de evitar uma inundação. O volume de água da barragem já reduziu em 60 cm depois dos trabalhos de escoamento no local.
Depois de vistoria técnica realizada na última quarta-feira (11), o governo do Estado informou que a infiltração identificada na parede do reservatório cessou, diminuindo a pressão sobre a estrutura. Com isso a possibilidade de rompimento não existe mais. Mesmo assim o estado ainda é de alerta.
Teresina
Na capital a situação também não é diferente. Na manhã da última quinta-feira (12), o rio Parnaíba, chegou a quatro metros e 97 centímetros, atingindo assim a cota de atenção. Por conta disso o prefeito Firmino Filho (PSDB) anunciou, na manhã de hoje, que irá decretar estado de calamidade na capital.
Segundo o gestor, atualmente, há na capital cerca de 250 famílias desabrigadas devido às fortes chuvas que caíram recentemente. Com o decreto, as ações emergenciais e ajuda a essas pessoas acontecerá de forma mais célere.
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.