segunda-feira, 13 de agosto de 2018

KENNEDY: AUMENTO DO STF É RETRATO DE ELITE SEM COMPROMISSO COM OS POBRES E O PAÍS

Para o jornalista Kennedy Alencar, "a decisão do STF de propor um aumento de 16,38% para os salários de seus 11 ministros a partir de 2019 é um retrato da elite brasileira. Mostra falta de compromisso da elite e do STF com os mais pobres e com o próprio país"; "Só o egoísmo social e o encastelamento num mundo de privilégios explicam propor um reajuste numa hora de grave crise fiscal, com a volta de doenças do século 20, com cortes na saúde e na educação e com desemprego na Lua", completa.
Por Brasil 247

Para o jornalista Kennedy Alencar, "a decisão do Supremo Tribunal Federal de propor um aumento de 16,38% para os salários de seus 11 ministros a partir de 2019 é um retrato da elite brasileira. Mostra falta de compromisso da elite e do STF com os mais pobres e com o próprio país".
"Haverá um efeito cascata, com elevação de salários no Judiciário, no Ministério Público, no Legislativo e no Executivo. O impacto variará dos R$ 3 bilhões aos R$ 4 bilhões anuais, de acordo com estimativas de técnicos do Congresso
Nacional", destaca.
"Como a remuneração de um ministro do STF é o teto constitucional do serviço público, a cada subida, os demais salários do funcionalismo do país são puxados para cima. Se o STF dá um mau exemplo, por que senadores, deputados federais e estaduais e vereadores deixarão de elevar os seus vencimentos?". Pergunta.
Para Kennedy, "a decisão do STF tira autoridade do Judiciário para ser o farol ético do país, como pretendem magistrados e procuradores que entoam seus feitos de combate à corrupção".
"Só o egoísmo social e o encastelamento num mundo de privilégios explicam propor um reajuste numa hora de grave crise fiscal, com a volta de doenças do século 20, com cortes na saúde e na educação e com desemprego na Lua", completa.
Leia a íntegra da análise no Blog do Kennedy.
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.