terça-feira, 18 de setembro de 2018

Inadimplência do consumidor afeta 61,5 milhões de brasileiros

Segundo dados da Serasa Experian, em agosto de 2018 o número de consumidores inadimplentes no Brasil totalizou 61,5 milhões.
Por *Jhone Sousa
O indicador caiu 0,16% em relação ao consolidado de julho/2018 (61,6 milhões). É o segundo recuo consecutivo após o recorde da série, registrado em junho deste ano, que chegou a 61,8 milhões de inadimplentes. Já na comparação com agosto de 2017 (60,4 milhões), o aumento foi de 1,82%. O montante de dívidas em agosto deste ano atingiu R$ 274 bilhões, com média de quatro dívidas por CPF, totalizando R$ 4.453 por pessoa.
Segundo os economistas da Serasa Experian, o ritmo de crescimento econômico mais lento do que o esperado para 2018 comprometeu uma maior reversão do nível de desemprego. Esse fator acabou por ainda manter em patamares elevados a inadimplência do consumidor, apesar do recente recuo da inflação passados os impactos adversos provocados pela paralisação dos caminhoneiros.
Informações por segmentos:
Bancos e cartões de crédito seguiram com a maior participação no total de dívidas atrasadas em agosto/2018, porém registraram a maior queda, de 1,6 ponto percentual, em relação ao apurado no mês correspondente de 2017. Já Utilities (contas de energia elétrica, gás e água) se destacou com a maior alta observada entre os segmentos, no oitavo mês deste ano, de 2,1 pontos percentuais comparado com agosto/2017.
Inadimplência por gênero:
Os indicadores de inadimplência por gênero repetiram, em agosto deste ano, as mesmas participações registradas pelo levantamento da Serasa nos últimos seis meses. Esses percentuais também se mantiveram em patamares similares aos consolidados de agosto/2017:
A série histórica com o número de consumidores inadimplentes pode ser conferida no link a seguir: https://www.serasaexperian.com.br/amplie-seus-conhecimentos/indicadores-economicos
*Coluna Economia
Fonte: 180graus.com
Informações: Serasa
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.