segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Piauí é o Estado com a menor taxa de abstenção no 1º dia do Enem 2018

Pelo terceiro ano consecutivo, a taxa de faltosos no Piauí é a menor do Brasil, registrando 18,5% de abstenção.
Por Redação do Portal AZ
Foto: Reprodução
O Piauí apresentou a menor taxa de abstenção no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nesse primeiro domingo (04) de provas, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Enquanto no Brasil o percentual de faltosos chegou a mais de 24,9%, no Piauí foi de 18,5%.
Segundo os dados divulgados pelo instituto este ano, dos 119.379 inscritos no Piauí, 97.294 compareceram aos locais de prova e apenas 22.085 faltaram. Em todo o Brasil, mais de 5,5 milhões de pessoas se inscreveram e mais de 1 milhão faltaram. Depois do Piauí, a menor taxa foi da Paraíba, com 21,2% de faltosos. A maior quantidade de abstenções foi registrada no Amazonas, 32,6% dos inscritos.
De acordo com o secretário de Estado da Educação, Helder Jacobina, se esse índice se mantiver, o Piauí será o estado com menor taxa de abstenção nos dois dias de prova pelo terceiro ano consecutivo.
“Esse ano, mais uma vez, conseguimos garantir o Passe Livre, para que mais de
6 mil alunos da rede pública estadual de Teresina chegassem aos seus locais de prova. Não tenho dúvida que esse projeto influencia diretamente no percentual de estudantes presentes à prova. Se próximo domingo mantivermos esse índice, vamos conseguir, pela terceira vez, ser o Estado com o maior número de participantes no Enem”, destacou o secretário.
Tema da redação
O tema da redação da 20° edição do Enem, “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”, não surpreendeu os alunos da rede pública estadual. Isso porque os estudantes que utilizaram, durante todo o ano, o aplicativo Canal Educação já haviam praticado redações sobre essa temática.
Pelo aplicativo, os alunos cadastrados podiam fazer as redações e enviar para os professores corrigirem online. E um dos temas sugeridos pelo app era a questão das fake news e seus impactos na sociedade brasileira.
Uma das aulas de revisão do Pré-Enem Seduc também já tinha sido voltada para os possíveis temas da redação. O superintendente de Ensino Superior da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), professor Ellen Gera, comemora o feito.
"O tema da redação foi muito pertinente, dado o contexto atual em que o acesso à informação, por meio da internet, está cada vez mais popular. O tema cobrado pelo ENEM solicita que o estudante faça uma reflexão sobre a possibilidade de manipulação do comportamento do usuário pelo controle dos dados que ele tem acesso. Essa temática abre várias possibilidades de discussão. No aplicativo do Canal Educação, os alunos puderam elaborar redações sobre a temática exigida. Isso prova que estamos antenados com o que é cobrado no ENEM. Estamos no caminho certo e quem ganha é o nosso aluno", ressalta.
Fonte: Portas AZ
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.