sábado, 17 de novembro de 2018

Piauí teve o maior crescimento do PIB per capita entre os estados, diz IBGE

O Piauí foi o estado em que o valor do PIB per capita mais cresceu dentre todas as Unidades da Federação.
Por Rayldo Pereira
Foto: Divulgação/Google
O aumento chegou a 5,3 vezes entre 2002 e 2016. Em reais, passou de R$ 2.441,00 para R$ 12.890,00. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2º lugar ficou o Mato Grosso com um crescimento de 5,2 vezes. Além do Piauí e Mato Grosso, também tiveram destaque no crescimento do PIB per capita ao longo da série os estados de Tocantins (4,7 vezes), além de Maranhão e Mato Grosso do Sul (cerca de 4,5 vezes, cada). Outro dado positivo em relação ao Piauí, segundo o IBGE, é que o estado ocupa a quinta colocação com o maior aumento acumulado do PIB (2002-2016), com 72,7%, o que dá uma média de crescimento de 4,0% ao ano. O estado que registrou o maior acumulado na série foi Tocantins, com 103,4%, o que dá uma média de crescimento anual de 5,2%.
2016
De acordo com o IBGE, o Piauí apresentou em 2016 um PIB da ordem de R$ 41,41 bilhões, uma queda de 6,3% comparado com o ano anterior. Foi a segunda maior retração dentre os estados, só perdendo para o Amazonas, que apresentou uma redução de 6,8% no PIB. 
A redução das riquezas do Piauí, conforme explica o IBGE, se deu em razão de uma queda generalizada das atividades em todos os setores da economia, exceto áreas do setor de serviços como “administração, defesa, educação e saúde privada” que cresceram 0,9%. "Tendo essas atividades uma participação relativa no total do PIB da ordem de 37,3%", diz o Instituto.
No tocante à indústria, o Piauí registrou no consolidado uma queda de 9,8% em 2016, especificamente uma redução de 6,2% nas indústrias de transformação, bem como uma redução de 16,2% na indústria da construção civil.
Apesar da queda no PIB em 2016, o Piauí ainda manteve sua participação relativa no total do PIB do país, com 0,7% do total, ocupando a 21ª colocação no ranking das unidades da federação.
Por redacao@cidadeverde.com
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.