segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Wellington anuncia parte da reforma ainda em novembro

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), vai anunciar parte da reforma administrativa para o quarto mandato até o final de novembro.
Por *Paulo Pincel
Wellington Dias no QCG da PMFoto: Francisco Leal/CCom
Wellington participou na manhã desta segunda-feira (19), da solenidade alusiva ao Dia da Bandeira Nacional, no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Piauí (PM-PI), quando promoveu 61 oficiais e praças.
“Aqui temos a oportunidade de seguir com o projeto de valorização dos servidores. É importante que eles saibam o quanto a sua atuação é importante e, dessa forma, garantimos as condições do seu crescimento. Hoje, também foi dia de homenagear quem colabora com esses profissionais. O objetivo é dar continuidade a esse trabalho integrado e continuar investindo em segurança”, disse sobre a promoção dos oficiais e praças.
Em entrevista após a solenidade, Wellington Dias adiantou que deverá encaminhar ainda neste mês de novembro parte da reforma administrativa que pretende promover já a partir de janeiro, quando inicia o quarto mandato de governador. Questionado sobre as mudanças que pretende executar no novo governo, inclusive a extinção e a fusão de órgãos e cargos, como proposto pelo senador reeleito Ciro Nogueira (Progressistas), Wellington Dias disse que está cuidando de um conjunto de medidas que serão anunciadas nos próximos dias. “É mais que cortes”, avisou. “Estamos reorganizando a administração para aquilo que é nosso compromisso de Governo".
Uma das mudanças que estão sendo analisadas é relativo ao sistema de segurança, que será unificado. “Serão quatro grandes blocos. A proteção das fronteiras e a prioridade de combater os criminosos de alto, médio e baixo risco para termos inteligências focadas para ter um sistema único para atingir bons resultados".
O restante da reforma só deverá ser encaminhado à Assembleia Legislativa no início de fevereiro, após o recesso de final de ano do parlamento. Outros órgãos deixarão de existir, sendo unificados ou mesmo extintos.
*Paulo Henrique Oliveira Barros Comunicação Social - Jornalismo - UFPI; Especialização em Marketing e Jornalismo Político - Instituto Camilo Filho.
Fonte: Piauí Hoje
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.