sábado, 24 de novembro de 2018

Wilson Seraine, escritor piauiense, lança livro "Nirez - O homem de cera" no Ceará

Obra é um perfil biográfico do documentarista, historiador e jornalista cearense Miguel Ângelo de Azevedo.
O escritor piauiense Wilson Seraine lançou o livro “Nirez - O homem de cera", no Instituto do Ceará. Publicada pela Editora Imeph, a obra é um perfil biográfico do documentarista, historiador e jornalista cearense Miguel Ângelo de Azevedo, mais conhecido por Nirez.
“Nirez possui uma coleção de gravações em 78 rotações (discos de cera), considerada uma das maiores do país, com mais de 22 mil discos de música popular brasileira. Nossa publicação é uma justa homenagem a este colecionador, que além de discos de cera, possui um grande arquivo composto por 141 mil peças representativas do universo da história brasileira”, diz Wilson Seraine.
Seraine acrescenta: “a obra é ilustrada por nomes como Klévisson Viana, Weaver Lima e Daniel Dias, com prefácio do músico Waldonys, texto-homenagem de Rouxinol do Rinaré e xilogravura de José Lourenço
Gonzaga”. Aos 84 anos, o homenageado apresenta o programa de rádio “Arquivos de Cera”, com gravações em discos de cera do próprio acervo. Nirez escreveu livros de grande importância para a história da cultura brasileira, entre eles: O balanceio de Lauro Maia (1991), Cronologia ilustrada de Fortaleza (2001), A história cantada no Brasil em 78 rotações (2012), e também é coautor, dos cinco volumes do livro Discografia Brasileira – 78 rpm: 1902-1964, maior referência para pesquisadores e interessados neste assunto.
“Wilson é um pesquisador que se destaca quando se trata da vida e obra de Luiz Gonzaga, por meio dessa referência, nos conhecemos e passamos a conversar. A publicação é resultado de sete entrevistas que evidenciam, com riqueza de detalhes, a minha trajetória pessoal e profissional”, conta Nirez. 
O acordeonista Waldonys, que assina a apresentação da obra, participou do evento. Também estiveram presentes, os músicos Chambinho do Acordeon, Estrela do Norte, Mateusinho do Acordeon, e pesquisadores sobre o Cangaço, dentre eles, o cineasta Aderbal Nogueira, Ângelo Osmiro Barreto, presidente da Sociedade Brasileira de Estudos do Cangaço; o ex-governador do Ceará, Gonzaga Mota; o escritor gonzaguiano Coronel Marcelo Leal e o radialista Pedro Sampaio.
Este é o sétimo livro de Wilson Seraine. Ele já publicou as obras: A Literatura de Cordel no Ensino de Ciências (2015), Cordéis Gonzaguianos (2017), A Festa da Asa Branca (2017), Reginaldo Silva: 12 anos com o Rei do Baião (2017), Maria da Inglaterra em Quadrinhos (2017) e Causos Gonzaguianos Ilustrados (2018).
Fonte: 180graus.com
Com informações da Ascom
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.