domingo, 2 de dezembro de 2018

Como a internet 5G vai revolucionar a indústria

Nova geração de rede móvel promete ampliar as possibilidades da produção e do mercado de entretenimento.
Por *Deutsche Welle 
A internet ficará 100 vezes mais rápida/Pixabay
O que é 5G?
A resposta curta: é a internet móvel 100 vezes mais rápida do que a atual, com transferências de dados quase em tempo real.
Resposta mais longa: 5G é a abreviação para "quinta geração de redes móveis”, sucessora da 4G também conhecida como LTE. A rede 5G vem com duas grandes vantagens: a primeira é a velocidade de download, de até 10 gigabits por segundo. Isso significa que, com ela, é possível baixar um filme em DVD normal (5 GB) em cerca de meio segundo apenas.
Já no caso de um filme em 4K (mais de 100 GB), é possível tê-lo em cerca de 10 segundos, superando até mesmo a velocidade de uma conexão wi-fi. Talvez ainda mais importante seja a segunda vantagem: o atraso da transferência de dados, conhecido como latência, durará apenas milissegundos. Isso significa que dados podem ser transferidos quase que instantaneamente, o que é um pré-requisito para tecnologias inovadoras pesadas, como condução autônoma e telemedicina. 
O que os consumidores ganham?
No começo, nem tanto. Uma razão é que simplesmente não existe ainda no mercado o tipo certo de smartphone. Nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018, na Coreia do Sul, o público teve a oportunidade de experimentar dispositivos 5G e assistir a vídeos em tempo real e em 360 graus de atletas competindo. Tentar o mesmo em um telefone 4G é se submeter a infinitas pausas para carregamento de vídeo. E há outro problema: até as gerações anteriores não estão disponíveis em todos os lugares. Em muitos países, o 3G (UMTS) ainda forma a espinha dorsal da infraestrutura móvel, e em muitas regiões em desenvolvimento, o 2G ainda reina (GPRS ou EDGE). 
Quais indústrias vão lucrar com a 5G? 
Além das operadoras de telefonia celular, que esperam transformar em lucro os pesados investimentos nessa internet móvel de alta velocidade, as montadoras de carros e outros fabricantes também estão tentando colocar as mãos nessa tecnologia. Para as montadoras, a visão é de veículos autônomos inteligentes que se comunicam diretamente para se atualizarem mutuamente em engarrafamentos e estradas.
Já o restante da indústria manufatureira espera que essa tecnologia possibilite que máquinas possam ser coordenadas para uma produção mais eficiente. Para a logística, seria um benefício equipar mercadorias (como peixes congelados, por exemplo) com minúsculos chips 5G de comunicação, que informam sobre a localização e condições do entorno, como a temperatura. 
Quando o sinal 5G estará disponível?
Em março de 2019, a Coreia do Sul provavelmente se tornará o primeiro país a ter um lançamento geral do 5G em vez de apenas uma área de teste. As três principais operadoras de telefonia estão trabalhando juntas para lançar os serviços 5G no país.
Nesta época, os reguladores na Alemanha apenas começarão a vender frequências para operadoras de telefonia móvel. A Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos (FCC, na sigla em inglês) começou a vender frequências de 5G em novembro deste ano. Outros que estão avançados na corrida são a China e o Japão.
*Fonte: CartaCapital
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.