domingo, 30 de dezembro de 2018

Prefeito Mão Santa quebra contrato com a Agespisa e órgão diz que decisão é abusiva

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, decidiu não renovar o contrato com a Agespisa, que vigorava desde 2011. Além disso, decretou estado de emergência na cidade por 180 dias.
Por Jhone Sousa
O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, decidiu não renovar o contrato com a Agespisa, que vigorava desde 2011. Além disso, decretou estado de emergência na cidade por 180 dias.
A prefeitura vai retomar os serviços de abastecimento de água e esgotos da cidade e a justificativa é que a Agespisa não estaria fazendo os investimentos necessários e descumprindo normas do contrato. "Decorrente de várias infrações cometidas pela Agespisa e diante do não atendimento às normas de qualidade, no cumprimento das obrigações contratuais e com base em um arcabouço probatório robusto, decidiu, entre outras, por anular, rescindir e declarar a caducidade", diz o comunicado.
A Agespisa já se manifestou, disse que vai recorrer da decisão e que a atitude foi ilegal e abusiva.
Fonte: 180graus.com
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.