quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Dancinha de Queiroz comemorava futura decisão de Fux?

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Agora, com a notícia de que o ministro Luiz Fux, para surpresa do MPF carioca, mandou suspender a investigação acerca do caso Queiroz, atendendo a pedido de Flávio Bolsonaro, deu para entender aquela cena deprimente na enfermaria do hospital Albert Einstein, na qual Queiroz dançava abraçado ao soro. Àquela altura – dia 12 - ele já deveria estar sabendo que a operação abafa seria desencadeada.
Por qual outro motivo um convalescente de cirurgia de câncer daria vazão àquela euforia, àqueles "cinco segundos de alegria"? A suspensão, no entanto, não é definitiva. Fux, que já acumula o segundo presente a Bolsonaro – o primeiro foi a extradição de Cesare Battisti – só a tomou porque está no plantão do STF desde o dia 14, mas no fim do recesso, em fevereiro, a suspensão será levantada ou não pelo relator do caso, o ministro Marco Aurélio Mello, cujas decisões não têm sido semelhantes às de Fux, para não dizer que são opostos quase sempre.
Veremos então se haverá nova dancinha de Queiroz.
Fonte: Brasil 247
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.