terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

GURU DE BOLSONARO, OLAVO DE CARVALHO INSINUA QUE MOURÃO PLANEJA GOLPE

Mentor intelectual do bolsonarismo, o ex-astrólogo Olavo de Carvalho voltou a atacar nesta terça-feira, 5, o vice-presidente Hamilton Mourão e insinua que o general conspira contra o presidente Jair Bolsonaro para assumir o poder; “Estará o Mourão planejando livrar-se do Bolsonaro e usar a eleição dele como mera camuflagem para dar ares de legalidade eleitoral a um golpe militar?”, questionou.
Por Brasil 247

Um dos principais mentores “intelectuais” do governo de Jair Bolsonaro (PSL), o filósofo Olavo de Carvalho ligou sua artilharia contra o vice-presidente de República, Hamilton Mourão. Em um dos diversos posts que fez em sua página no Facebook nesta terça-feira (5), Olavo insinua que o vice, um dos principais interlocutores do Governo com os militares, estaria planejando um golpe. “Estará o Mourão planejando livrar-se do Bolsonaro e usar a eleição dele como mera camuflagem para dar ares de legalidade eleitoral a um golpe militar?”, questiona Olavo.
Mais tarde, Olavo continuou com os ataques e disse que Mourão, ao invés de ser um apoiados do presidente, é um inimigo e competidor de Bolsonaro. “O Mourão dá ares de coisa séria às mentirinhas bobas do Jean Wyllys sobre as "ameaças" que recebe, tentou dar um palanque para o Lula, que o rejeitou, pensa em dar uma saída honrosa para um ditador cujo povo quer ver na cadeia ou no cemitério, aprova o direito ao aborto, que a campanha eleitora do Bolsonaro anunciou proibir, fala mal de um ministro e quer investigar outro, mas parece não ter pressa nenhuma de descobrir os mandantes do Adélio”, enumera.
“Que é que falta para alguém entender que ele é INIMIGO E COMPETIDOR do presidente em vez de seu auxiliar?”, critica o filósofo, em outra postagem do Facebook.
Deboche
De acordo com o jornalista Guilherme Amado, da Época, Hamilton Mourão teria respondido, ao ser questionado sobre os livros de Olavo de Carvalho, que nomeou dois dos mais polêmicos ministros do governo, o chanceler Ernesto Araújo, e Ricardo Vélez Rodriguez, da educação, Mourão teria aberto um riso de deboche.
Fonte: Brasil 247
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.