sábado, 2 de fevereiro de 2019

Novos desafios

Por Arimatéia Azevedo

Ontem tomaram posse os novos parlamentares. No Piauí, 30 deputados estaduais eleitos e reeleitos, que já na segunda metade de fevereiro, devem se debruçar sobre a reforma administrativa que o governador Wellington Dias (PT) deve encaminhar – mais uma entre tantas que ele fez ao longo das três vezes anteriores em que governou o Estado. Parece tarefa mais simples, porque parece haver um consenso quanto à necessidade de passar a faca na estrutura administrativa hipertrofiada do governo, aliás, engordada por iniciativa de quem agora precisa empunhar a faca para fazer um corte profundo. Se localmente há mais chances de se fazer votações sem grandes embates, na administração federal a situação deve ser mais dura – a começar pela escolha, ontem, dos presidentes das Casas do Congresso. O que vem por aí é uma discussão muito forte sobre reformas inadiáveis e cuja aprovação requer do governo do presidente Bolsonaro enorme esforço para angariar o apoio dos parlamentares e partidos. Tarefa difícil de ser feita, considerando, sobretudo, a dificuldade de se obter um consenso tão necessário quanto às reformas para que o país se desenvolva.
Fonte: Portal AZ
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.