terça-feira, 12 de março de 2019

WITZEL AVISA: ASSASSINOS DE MARIELLE PODEM DELATAR MANDANTES

"Esses que foram presos hoje poderão fazer uma delação premiada", afirmou o governador do Rio de janeiro, Wilson Witzel; foram presos o policial militar reformado Ronnie Lessa e do ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, suspeitos do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes; Lessa mora no mesmo condomínio do presidente Jair Bolsonaro.
Por Brasil 247

O governador do Rio de janeiro, Wilson Witzel, afirmou que o policial militar reformado Ronnie Lessa e do ex-PM Élcio Vieira de Queiroz, suspeitos do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, poderão fazer delação premiada. Lessa mora no mesmo condomínio do presidente Jair Bolsonaro e é acusado de ter feito os disparos. Queiroz estaria dirigindo o veículo de onde partiram os tiros contra a parlamentar. "Esses que foram presos hoje poderão fazer uma delação premiada”, disse o chefe do Executivo fluminense em coletiva de imprensa junto com o secretário de Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga, e com delegados da Delegacia de Homicídios (DH) concedem entrevista coletiva.
"É uma resposta importante que nós estamos dando para a sociedade: a elucidação de um crime bárbaro cometido contra uma parlamentar, uma mulher, no exercício de sua atividade democrática. Teve sua vida ceifada de forma inaceitável. Mas muito mais ainda inaceitável porque estava exercendo seu mandato", acrescentou.
Fonte: Brasil 247
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.