sábado, 6 de abril de 2019

Margarete apresenta projeto que propõe fisioterapeuta 24 horas a cada 10 leitos de UTI

A deputada federal Margarete Coelho (PP-PI), apresentou um Projeto de Lei que dispõe sobre a permanência do profissional fisioterapeuta nos Centros de Terapia Intensiva.
Foto/Ascom/Parlamentar
O PL 1.985/2019 determina que seja obrigatória a presença de, no mínimo, um fisioterapeuta para cada 10 (dez) leitos, nos Centros de Terapia Intensiva (CTI) – adulto, pediátrico e neonatal, tanto nos Hospitais e Clínicas públicos e privadas. 
Segundo a proposição, os profissionais fisioterapeutas devem estar disponíveis em tempo integral para assistência aos pacientes internados nos Centros de Terapia Intensiva durante todos os turnos. Para a autora do projeto, a complexidade dos procedimentos adotados pelos profissionais fisioterapeutas que atuam nos CTIS e o elevado número de intercorrências clínicas e admissões que incidem durante o período de 24 horas são algumas das motivações para a apresentação do projeto.
“Não podemos negar que a ausência de um fisioterapeuta em período de instabilidade ou intercorrência de um paciente crítico compromete a qualidade
da assistência prestada. Inúmeros estudos realizados demonstram que a presença do fisioterapeuta nos CTIS em regime integral é fundamental e interfere, inclusive, no tempo de permanência do paciente no CTI, de internação hospitalar, além da redução dos custos hospitalares.”, destacou Margarete.
A parlamentar piauiense lembrou, ainda, que um paciente em situação crítica, deve ser monitorado continuamente, demandando participação conjunta da equipe médica, de enfermagem e de fisioterapia. “Além das atividades desempenhadas individualmente pelo profissional fisioterapeuta nos CTIS, há, fundamentalmente, o trabalho interdisciplinar na busca por soluções e melhoras para os pacientes”, finalizou.
Fonte: redacao@cidadeverde.com
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.