sábado, 20 de abril de 2019

No desmonte, até a Chesf

Por *Arimatéia Azevedo

Com a defenestração do ex-ministro João Henrique Souza da presidência do Sebrae, o Piauí perde em questão de meses, dois importantes órgãos: A Codevasf, que era presidida por Avelino Neiva e , agora, o Sebrae. João Henrique foi substituído, por birra do ministro da Economia Paulo Guedes. Que colocou no lugar o candidato que João Henrique derrotou. Pois bem, como político do Piauí só briga por cargos e emendas – aquelas que fazem prefeitos e pequenos empreiteiros sorrirem, e eles também – vai daqui a informação de que até a Chesf vai passar a existir aqui somente através de suas torres de transmissão. Diz-se que o diretor de operação da Chesf, João Henrique de Araújo Franklin Neto, já autorizou os testes de transferência das atividades do Centro Regional de Operação de Teresina para o Centro Regional de Operação de Fortaleza, cujo processo deverá ser implantado a partir do dia primeiro de maio. E, aí, a pessoa
que passou essa informação pergunta: “E a classe política do Piauí aceitará esse capricho do João Henrique de Araújo Franklin Neto sem reação”? Aceitando ou não, se vê mais um órgão federal reduzindo suas atividades no Estado e, no caso da Chesf, como se sua atuação não fosse mais tão importante como foi até então. Enquanto isso, os congressistas – os dez deputados federais e três senadores – que não votaram em Bolsonaro correm atrás dos carguinhos para emplacar seus apadrinhados nos órgãos federais restantes.
*Irreverente, verdadeira e sem cortes. A principal coluna política do Piauí, que não se prende a pauta do dia a dia.
Fonte: Portal AZ
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.