quinta-feira, 25 de abril de 2019

Trabalhadores decidem sobre paralisação contra transferência do Centro de Operações da Chesf

Mudança para Fortaleza está gerando diversas reações no estado.
Por Adriana Oliveira
Centro Regional de Operação de Teresina ( Foto: rerodução internet) 
O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado do Piauí (Sintepi) realiza nesta quinta-feira (25), às 7h30, assembleia geral com os trabalhadores da Companhia Hidroelétrica do São Francisco- Chesf para deliberar sobre uma paralisação de 24 horas da categoria, que será iniciada na próxima terça-feira(30). Eles são contra a transferência do Centro Regional de Operações da Companhia do São Francisco de Teresina para a cidade de Fortaleza, no Ceará.
A direção da Chesf alega que a mudança do Centro de Operação de Teresina para Fortaleza deve-se à situação financeira da empresa e à tendência do mercado em reduzir os centros de operação do sistema. O comunicado de extinção foi feito pelo presidente da companhia, Fábio Lopes, em fevereiro deste ano. 
No Piauí, o Centro de Operação trabalha há mais de 40 anos e nos últimos anos vem ganhando destaque em nível nacional por ser um dos estados produtores de energia elétrica, eólica e solar. 
Para Herbert Marinho, diretor do Sintepi e trabalhador da Chesf em Teresina, a transferência da regional irá trazer ao Piauí grande impacto. “O primeiro prejuízo será para os trabalhadores da Companhia e os serviços que a empresa oferece que deixarão de existir. Depois, lembremos que o Piauí hoje é um grande entroncamento por onde passam grandes blocos de energia, um local que atualmente está se destacando na produção de energia. O Piauí perderá destaque, deixará ser uma regional, essa no mínimo é uma decisão equivocada”, afirma o sindicalista. 
O diretor ainda declara que caso a Companhia seja extinta no Piauí resultará em um grande atraso no desenvolvimento estratégico enérgico do Estado, que cada vez cresce em investimentos de energias renováveis. “O centro de operações é vital para o Estado para que seja fortalecido o potencial dessas novas fontes de energia, como a solar e a eólica, nas quais o Piauí é destaque no cenário nacional”, ressalta Herbert Marinho. 
Atualmente, o Centro Regional de Operação de Teresina é responsável pela operação e supervisão de 11 instalações contemplando os Estados do Piauí, Ceará e Maranhão, nos níveis de Tensão de 13,8 kV, 69 kV, 138 kV, 230 kV e 500 kV, sendo uma Usina Hidrelétrica (Usina Boa Esperança) e dez Subestações (Boa Esperança, Boa Esperança II, Teresina, Teresina II, Teresina III, Piripiri, Ibiapina II, Picos, Eliseu Martins e São João do Piauí). Mantém ainda uma relação operacional direta com a Cepisa e Cemar, bem como, com onze Empresas Acessantes conectadas ao Sistema Elétrico da Chesf .
A assembleia acontecerá na entrada principal da empresa, no bairro Tabuleta, zona Sul de Teresina.
Fonte: Portal AZ
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.