quinta-feira, 9 de maio de 2019

Está na hora de o Piauí dar um salto no Ideb, diz ex-diretor do IPEA

O Piauí atualmente possui o 2° melhor desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) na região Nordeste, só ficando atrás do Ceará.
Por Hérlon Moraes
Fotos: Roberta Aline.
O Piauí atualmente possui o 2° melhor desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) na região Nordeste, só ficando atrás do Ceará. Em 2007, por exemplo, quando o índice foi criado, o Estado não possuía nenhum município com Ideb 6. Dez anos depois esse número pulou para 14. Outros 54 ficaram com índice entre 5 e 6. Para Herton Ellery Araújo, economista e ex-diretor de estudos e políticas sociais do Araújo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), esse é o momento do Piauí dar um salto. "O Piauí é segundo colocado e quer fazer o mesmo que o Ceará. Os dados do Piauí hoje eram os mesmos do Ceará em 2005, depois houve um salto lá e hoje o Ideb do Ceará já está na média do Sudeste. Está na hora do Piauí dar o salto, assim como o Ceará fez", afirmou o economista.
Atualmente, segundo Herton, 68 municípios do estado estão fazendo o dever de casa. "Isso pra mim é uma revolução na educação básica brasileira. Em 2007 o país tinha 53 cidades com Ideb 6, em 2007 saltou para 2300. Saltamos de 1% para 42%. É uma revolução", explica.
Segundo o economista, por muitos anos o Brasil negligenciou sua educação básica. "A elite negligenciou a educação básica no passado. O Brasil no século passado tinha 40% de analfabetos, enquanto nossos vizinhos já tinham 9%. Hoje temos 9 e eles entre 1 e 2%", destaca.
Herton atribui o sucesso do Ceará às gestões municipais. "O Ceará está se destacando com gestão. O Piauí está pegando esse bonde graças a vocês prefeitos", finalizou.
Entre os municípios do estado em destaque estão Castelo do Piauí, Domingos Mourão e Oeiras, além da capital, Teresina.
Fonte: cidadeverde.com
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.