sábado, 11 de maio de 2019

Sindicato repudia declaração de Mão Santa contra professores: “discurso falacioso”

Em vídeo o gestor havia dito que os profissionais são viciados “na preguiça, inércia, malandragem e corrupção”.
Por Wanderson Camêlo

Prefeito Mão Santa (Foto: reprodução internet)
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Piauí (Sinte-PI) emitiu nota em que repudia a atitude do prefeito de Parnaíba, Mão Santa, que declarou, em vídeo, que os professores da cidade estão “atrasando as crianças”. O gestor ainda afirmou que os profissionais são viciados “na preguiça, inércia, malandragem e corrupção”.
Além de repudiar o pronunciamento, a entidade sindical chamou o discurso de Mão Santa de falacioso e vulgar. “O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Piauí – Sinte-PI, entidade que congrega e representa os/as Trabalhadores/as em Educação Básica Pública do Piauí, repudia veementemente o discurso falacioso e de singular vulgaridade do Prefeito de Parnaíba, Francisco de Assis de Moraes Souza, vulgo ‘Mão Santa’.”, diz o início da nota.
“O Sinte-PI solidifica o compromisso de defender os/as trabalhadores/as em Educação Pública Básica do Piauí. Ao mesmo tempo, manifesta a solidariedade aos (as) trabalhadores (as) grosseiramente agredidos por este arremedo boçal de prefeito e destaca o posicionamento do Núcleo Regional de Parnaíba em relação a este ataque sofrido por aqueles.”, destaca o sindicato já no final da nota, assinada pela presidente, Paulina Pereira Silva de Almeida.
O Portal AZ veiculou matéria sobre as declarações do prefeito de Parnaíba nesta terça-feira (07). A gravação em que ele tece as pesadas críticas aos docentes foi divulgada nas redes sociais.
Entenda o caso
As declarações do prefeito seriam porque os alunos estavam sendo liberados antes de cumprirem a carga horária de aula pela falta de merenda escolar. De acordo com ele, os professores deveriam “fazer como Cristo, tem que multiplicar os alimentos e não subtrair, desviar e fazer de vítima as crianças”.
Ele ressaltou ainda que “esse negócio de escola terminar 8h30 [por falta de merenda escolar] é imoralidade, indignidade, irresponsabilidade, falta de criatividade e amor” e acrescentou que “quando não tiver (merenda), pode levar lá em casa que eu deixo de comer e dou para as crianças”.
Em repúdio às declarações do prefeito Mão Santa, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica de Parnaíba também havia divulgado nota afirmando que são eles que escutam “reclamações dos pais pela falta de merenda nas escolas, a fome no olhar de cada aluno que muitas vezes só têm essa alimentação diária”.
Os profissionais informaram ainda que compram a merenda escolar dos alunos e “que quando são liberados mais cedo é pela ausência de cumprimento dos deveres da gestão municipal”.
Confira a nota do Sinte-PI:
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Piauí – Sinte-PI, entidade que congrega e representa os/as Trabalhadores/as em Educação Básica Pública do Piauí, repudia veementemente o discurso falacioso e de singular vulgaridade do Prefeito de Parnaíba, Francisco de Assis de Moraes Souza, vulgo “Mão Santa”. 
Em vídeo que circula pelas redes sociais o mesmo afirma que os professores são “viciados na preguiça, inércia, malandragem e corrupção”, provavelmente julgando estes tendo como parâmetro o nefasto reflexo que seu espelho produz. 
Debochadamente, ainda declara, em relação à liberação antecipada dos alunos por falta de merende escolar, que os professores deveriam “fazer como Cristo, tem que multiplicar os alimentos e não subtrair, desviar e fazer de vítima as crianças”. Esquecendo que quem subtrai e desvia merenda escolar e maltrata as crianças do Brasil não está em sala de aula, mas muito bem acomodado nos gabinetes refrigerados dos poderosos. 
No que diz respeito à oferta realizada por ele, de que “quando não tiver (merenda), pode levar lá em casa que eu deixo de comer e dou para as crianças”, a população não quer caridade e sim gestão decente, responsável e não esta caricatura de gestor, que há décadas se mantém no poder à custa de uma duvidosa política, no que tange a moral, dignidade, e responsabilidade. 
O Sinte-PI solidifica o compromisso de defender os/as trabalhadores/as em Educação Pública Básica do Piauí. Ao mesmo tempo, manifesta a solidariedade aos (as) trabalhadores (as) grosseiramente agredidos por este arremedo boçal de prefeito e destaca o posicionamento do Núcleo Regional de Parnaíba em relação a este ataque sofrido por aqueles. 
O Sinte-PI ressalta que não tolera nenhum tipo de desrespeito ou discurso de ódio contra os profissionais em educação. Exigimos a retratação e que estes comentários caluniosos não retornem a serem repetidos por nenhum gestor.
Matéria relacionada:
Prefeito Mão Santa chama professores de 'viciados em malandragem e corrupção'.
Fonte: Portal Az
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.