sexta-feira, 10 de maio de 2019

Uespi passa a ofertar primeiro Mestrado Profissional em História

A sede do programa será no campus Prof° Alexandre Alves de Oliveira, em Parnaíba.
UESPI /Campi/Parnaíba/Foto/Reprodução/Web
A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) foi aderida ao Mestrado Profissional em História em rede (ProfHistória), nessa quinta-feira (09). A sede do programa será no campus Prof° Alexandre Alves de Oliveira, em Parnaíba.
O Mestrado Profissional em Ensino de História oferecido em rede nacional, liderado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), é um programa de pós-graduação stricto sensu reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação (MEC). O programa tem como objetivo desenvolver a ampliação e consolidação de cursos de Pós-graduação Stricto Sensu, consolidando as ações e objetivos estabelecidos no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da instituição.
De acordo a organização nacional do ProfHistória, o programa busca a formação continuada de professores de História voltados para a inovação na sala de aula, ao mesmo tempo que, de forma crítica e responsável, possam refletir acerca de questões relevantes sobre diferentes usos da informação de natureza histórica presentes contemporaneamente na sociedade. Segundo o programa, o professor precisará responder aos desafios educacionais do Brasil contemporâneo, considerando princípios fundamentais da construção da educação histórica.
O ProfHistória será a primeira pós-graduação da Uespi fora da capital. Um dos coordenadores da proposta, o professor Felipe Ribeiro, destaca que no processo de consolidação do mestrado foi montada uma equipe interdisciplinar, agregando docentes de Pedagogia, Ciências Sociais, Filosofia e Letras. “Começamos a montar nosso projeto, aqui no Campus Parnaíba, onde será sediado o curso. Posteriormente, docentes de outros campi da Uespi passaram a integrar a proposta, como São Raimundo Nonato, Clóvis Moura e Poeta Torquato Neto, além de professores colaboradores de outras instituições de ensino superior”, pontua.
“Fomos o segundo lugar do nordeste. O que para nós é gratificante, tivemos bastante êxito por vários fatores, o primeiro pelos professores recém-contratados no último concurso que trouxeram novo peso acadêmico à instituição. Outro fator importante foi a descentralização de nossa proposta, uma das poucas que não se concentrou em capitais. Isso responde bem às demandas de interiorização do projeto de expansão do mestrado”, acrescenta o professor Fernando Botton, também coordenador da proposta.
A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Ailma Nascimento, fala do empenho dos professores em fazer a proposta dar certo: “Ressaltamos o compromisso e zelo institucional dos docentes do curso de Licenciatura em História do Campus, que objetivando não só a formação continuada dos nossos egressos na área do Programa, como também a ampliação de suas pesquisas no âmbito do ensino de História na Educação Básica não mediram esforços na construção de uma criteriosa proposta para submissão ao Edital de Chamada”, afirma a pró-reitora.
O reitor Nouga Cardoso destaca que mais uma vez a Uespi atende uma demanda da sociedade. “Esse programa permitirá que professores da educação básica possam fazer o mestrado e ainda melhorar sua atividade docente”, pontua o reitor.
Implantação do programa na Uespi
Segundo o professor Felipe Ribeiro, serão estabelecidas parcerias e diálogos interdisciplinares com outras Instituições de Ensino Superior da região, além de estreitar laços com as escolas de Ensino Básico. Para ele, estes espaços são privilegiados para a formação de professores, bem como para o desenvolvimento de projetos que busquem uma sociedade mais democrática, inclusiva, plural e historicamente consciente.
Em junho, será realizada a primeira reunião com os coordenadores dos novos núcleos. A expectativa é que aconteça a primeira seleção de ingresso no segundo semestre deste ano e a primeira turma deve iniciar em 2020.
Fonte: 180graus.com
Com informações da Ascom
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.