domingo, 9 de junho de 2019

Utilizando discurso bolsonarista, grupos fascistas ameaçam ataque armado contra a UFPE

POR *GILVANDRO FILHO - do Jornalistas pela Democracia 
A onda de violência que toma conta do País movida por um discurso de ódio de inspiração fascista que levou ao poder o atual presidente da República, Jair Bolsonaro, tem na Educação um dos seus principais alvos. Agora foi a vez da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) sofrer ameaça de um grupo de extrema-direita que, através das redes sociais, anuncia um possível ataque armado contra o campus da Federal. A Universidade já denunciou o fato às autoridades e divulgou, hoje (9), uma nota oficial relatando o caso.
Segundo publicou neste domingo o site do Diario de Pernambuco, estudantes teriam divulgado "prints" com alertas na chamada "deep web" (parte da internet não visível e todo o público). Essas ameaças estariam sendo feitas através do endereço virtual chamado Dogolachan, o mesmo espaço virtual no qual teria sido planejado o ataque à Escola Raul Brasil, em Susano (SP), que resultou em 10 mortos. O jornal aponta que vários estudantes temem ir às aulas a partir de segunda-feira, temendo os ataques anunciados.
Diz a matéria do DP: "Nas conversas no Dogolachan, a pessoa que estaria planejando o ataque diz que 'um dos poucos lugares me causa tanto nojo como a UFPE'. Ele também diz que a universidade está 'repleta de marxistas, psolistas e petistas' e que 'eles vivem utilizando o espaço da faculdade para implantar
suas fantasias e criticar Bolsonaro e a reforma da previdência'". O mesmo discurso violento e preconceituoso largamente utilizado por Bolsonaro e por seus seguidores.
Confira a nota da UFPE, divulgada neste domingo:
"A fim de tranquilizar a comunidade acadêmica da UFPE, a Reitoria informa que já estão sendo tomadas providências em relação às informações difundidas nas redes sociais sobre um possível ataque armado que estaria sendo tramado para ocorrer no Campus Recife. A Administração Central tomou conhecimento ontem (8), por volta das 23h, da ameaça e imediatamente acionou a Superintendência de Segurança Institucional (SSI) da Universidade, que já está trabalhando com as autoridades policiais – Polícia Federal, Polícia Militar e Secretaria de Defesa Social – na investigação do caso. Todo o material coletado pela UFPE na internet foi encaminhado pela SSI às autoridades.
A articulação do ataque surgiu em um grupo da deep web (parte da internet não acessível pelos mecanismos de busca e oculta do grande público) e prints da discussão passaram a circular nas redes sociais. O texto que está viralizando diz, inclusive, que uma tentativa do suposto atirador havia sido frustrada pela presença da Polícia Militar que faz rondas no campus. A SSI reforça, neste momento, a importância do trabalho integrado realizado na instituição com os órgãos de segurança pública, que funciona de forma preventiva. De acordo com a superintendência, a Polícia Federal e a Secretária de Defesa Social já estão monitorando o caso, o que também está sendo feito pela própria segurança da UFPE."
*Jornalista e compositor/letrista, tendo passado por veículos como Jornal do Commercio, O Globo e Jornal do Brasil, pela revista Veja e pela TV Globo, onde foi comentarista político. Ganhou três Prêmios Esso. Possui dois livros publicados: Bodas de Frevo e “Onde Está meu filho?”
Fonte: Brasil 247
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.