sábado, 13 de julho de 2019

É Hoje Dia 13 Estreia de "Velha Moça" no Teatro Saraiva às 20 Horas

Texto inspirado na prostituição de mulheres da segunda para a terceira idade e nas canções de grandes interpretes e compositores da música brega popular brasileira: Roberto Muller, Bartô Galeno, José Ribeiro, Carlos Alexandre, Antônio Marcos, Abílio Farias e Evaldo Braga. 
Por Mário Pires Santana
Texto inspirado na prostituição de mulheres da segunda para a terceira idade e nas canções de grandes interpretes e compositores da música brega popular brasileira: Roberto Muller, Bartô Galeno, José Ribeiro, Carlos Alexandre, Antônio Marcos, Abílio Farias e Evaldo Braga. 
Texto, direção, concepção cênica, figurino, adereços, maquiagem, iluminação, sonoplastia e produção executiva: Wellington Rodrigues. 
Execução de Iluminação: Wladimir Cavalcante 
Execução de Sonoplastia: Roni Cavalcante. 
Realização: Cia. Teatral Moreira Campos. 
Contatos da companhia: 85 996591591(tim/whats) 
E-mail: wellrodrigues2012@yahoo.com.br
Link do espetáculo no Youtube: 
https://www.youtube.com/watch?v=r2gaivUcA14&t=72s
Serviço: Estreia e Primeira Temporada 
VELHA MOÇA é um monólogo inspirado na prostituição de mulheres da segunda para a terceira idade e nas canções de grandes interpretes e compositores da música brega popular brasileira: Roberto Muller, Bartô Galeno, José Ribeiro, Carlos Alexandre, Antônio Marcos, Abílio Farias e Evaldo Braga. Jane, mulher da vida, 48 anos, é uma prostituta que, durante a vida noturna, começa a ser chamada de velha e, aos poucos, vai percebendo que a velhice lhe vem chegando, embora negue tal situação: “não me troco por essas meninas aí de 18, 20, 25 anos. Sou mais eu...!!!”. Dessa forma, o espetáculo revisita um tema polêmico e inquietante: a prostituição ativa de mulheres acima dos cinquenta anos de idade; mostra a condição de ser uma “mulher dama” e revela os dilemas de sobreviver, na terceira idade, com a venda do seu corpo, do sexo, do prazer; ressalta os perigos da vida marginal noturna daquela VELHA MOÇA, que perdida numa noite suja sem fim, vive a obscuridade da vida e da sua propria existencia. “Velha é o caralho!”.
Censura: 18 anos. 
A montagem 
VELHA MOÇA é um monólogo que tem a atuação e direção de Wellington Rodrigues, da Cia. Teatral Moreira Campos. Depois de passar oito anos vivendo a personagem Dolores, no espetáculo EMBRIAGADA...EU QUERO DESABAFAR!, o ator e diretor Wellington Rodrigues resolveu vivenciar e contar a história de mais uma personagem feminina, e assim, lançar-se, mais uma vez, num trabalho desafiador e de extrema sensibilidade, explorando, sendo homem/ator, o universo feminino. 
Viver o submundo dos invisíveis da sociedade não é uma tarefa fácil. Abordar o tema da prostituição, em especial, a prostituição feminina da segunda para a terceira idade, é algo complexo e de grande importância. Alguém já parou para pensar como vivem as mulheres da vida com idade que transitam dos 45 aos 50, 60, 70 e 80 anos e que ainda estão na ativa? O que elas enfrentam na marginalidade do seu oficio, dia após dia? Seus sonhos, angústias, dilemas...o psicológico e o emocional dessas mulheres??? Pois bem, foram esses pontos de vista e indagações que me fizeram revisitar e montar o espetáculo VELHA MOÇA. 
Para tal, mais uma vez, revisitei o universo poético da música brega popular brasileira, ouvindo as músicas de Roberto Muller, Bartô Galeno, José Ribeiro, Carlos Alexandre, Antônio Marcos, Abílio Farias, Evaldo Braga, dentre outros; bem como pesquisar a vida dessas pessoas em documentários, nos bares, nas ruas e nas casas de prostituição de Fortaleza. Busquei mostrar a vida de mulheres simples, aquelas que moram nas periferias e/ou centro da cidade...e que sobrevivem nas praças, ruas e bares vendendo sexo por uma micharia (programas que variam de 15 a 30 reais). Busquei me inspirar em relatos e histórias reais de vida e de boêmia; busquei trazer a cena os perigos da noite, as situações de comicidade e de tristeza vividas por essas damas da noite, os encontros e desencontros com a sorte, com o amor, com o destino amargo. Adentrei numa ferida ardente e dolorosa silenciada pela sociedade: “existe um muro entre mim e a sociedade. (...) eu sou a doença e a cura da sociedade”, assim diz Jane, minha personagem. 
A construção do texto partiu da seguinte curiosidade: como seria a vida de uma prostituta quando esta se depara com a velhice? Além desse ponto de partida, me veio à tona a lembrança de histórias e de relatos contados por pessoas que trabalhavam em bares no centro da cidade, em especial, as contadas por donos de bares, garçons e homens e mulheres que frequentavam ambientes bem populares. Durante o processo de construção textual também me veio à tona a lembrança de cantores e músicas que fizeram e continuam fazendo parte da vida boêmia de muitas pessoas que continuam a viver o submundo da vida noturna nas grandes cidades; canções compostas e interpretadas por Roberto Muller, Bartô Galeno, José Ribeiro, Carlos Alexandre, Antônio Marcos, Abílio Farias, Evaldo Braga, dentre outros. Cantores/canções que provocam alegria e tristeza ao mesmo tempo. 
Desafios foram lançados. Desafios múltiplos: uma produção sem dinheiro, estreia em um dia da semana (estreia dia 09 de novembro de 2017, no Teatro Sesc Iracema, em Fortaleza), monólogo, levando a frente a história de um grupo que, em 2018, completa seus vinte anos de existência e resistência. 
Era preciso coragem. Como num ritual dionisíaco, Jane entrega-se não só aos palcos da vida, mas agora, aos palcos do fazer teatral, dizendo palavras repletas de sentimentos que ecoam pelos quatro cantos do palco, como a forte batida de um coração alado. 
SITES COM MATERIAL INFORMATIVO DO ESPETÁCULO (JORNAIS)
http://www.sobral.ce.gov.br/informes/principais/theatro-sao-joao-recebe-o-espetaculo-velha-moca-dias-21-e-22-de-julho
https://www.opovo.com.br/jornal/vidaearte/2017/11/peca-velha-moca-estreia-no-teatro-sesc-iracema.html 
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/caderno-3/online/peca-velha-moca-fala-de-prostituicao-na-terceira-idade-1.1848201 
http://noolhardigital.com.br/2018/02/28/peca-velha-moca-sera-apresentada-neste-dia-0103-no-teatro-jose-de-alencar/ 
http://www.conceituado.com/agenda/teatro/peca-velha-moca-proibida-pra-menores-em-cartaz-no-teatro-sesc-iracema/ 
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/caderno-3/mulheres-da-noite-1.1901204 
http://www.conceituado.com/agenda/teatro/peca-velha-moca-em-cartaz-no-theatro-jose-de-alencar-projeto-quinta-no-porao/ 
https://www.youtube.com/watch?v=nkr6jnvXoQg 
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/doc/mulheres-da-vida-com-mais-de-40-anos-revelam-suas-historias-1.1962490
Fonte: WhatsApp do amigo, Joaquim Saraiva
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.