segunda-feira, 8 de julho de 2019

Só a Globo não ouviu a vaia a Bolsonaro

(Foto: Carolina Antunes/PR)
Após o Brasil conquistar a Copa América, a imprensa conservadora registrou as vaias a Jair Bolsonaro no Maracanã; mas deu o mesmo peso aos aplausos, quando o que se viu foi uma revolta estrondosa; a Globo, no entanto, escondeu a ira do público; a revista Veja, que perseguiu Lula e apoiou Bolsonaro, destacou o repúdio, assim como o Estadão.
Por Brasil 247

Após o Brasil conquistar a Copa América, a imprensa conservadora registrou as vaias a Jair Bolsonaro no Maracanã; mas deu o mesmo peso aos aplausos, quando o que se viu foi uma revolta estrondosa. A Globo, no entanto, escondeu a ira do público. A revista Veja, que perseguiu Lula e apoiou Bolsonaro, destacou o repúdio, assim como o Estadão.
De acordo com matéria da versão online de Veja, "convidado pela Confederação Sul-Americana de Futebol a participar da celebração, Bolsonaro foi quem vestiu a medalha de campeão no técnico Tite, que o cumprimentou fazendo uma reverência". "O presidente tentou um abraço mais efusivo, puxando o treinador pelo pescoço, mas não teve sucesso. O zagueiro Marquinhos sequer apertou a mão do presidente, passando reto pelo mandatário", destaca. 
Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, "quando entrou no gramado com sua comitiva de ministros, o presidente foi recebido com vaias e aplausos - da tribuna de imprensa foi possível ouvir mais vaias, mas também houve muitos aplausos, que podem ter prevalecido de outros pontos do estádio". 
Mas a reportagem também registrou: "Ao final da cerimônia, quando a comitiva caminhou pelo gramado rumo ao túnel de saída, as vaias foram praticamente unânimes".
Veja e ouça as vaias:

Fonte;Brasil 247
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.