terça-feira, 6 de agosto de 2019

Revista americana diz que intervenção militar internacional na Amazônia pode ser necessária

Diante da devastação inédita da floresta amazônica e do aparelhamento dos órgãos de monitoramento pelo governo Bolsonaro, que ainda quer esconder dados da comunidade internacional, a prestigiada revista americana Foreign Policy coloca a questão: em um futuro próximo, até a ação militar internacional pode ser necessária.
Por Brasil 247

A devastação inédita da floresta amazônica, que já perdeu mais de 3.445 quilômetros quadrados em 2019, foi destaque da revista norte-americana Foreign Policy, que estampa a manchete “Quem vai invadir o Brasil para salvar a Amazônia?”. De acordo com o texto, é “apenas uma questão de tempo” até que líderanças mundiais façam “o que for necessário” para frear o grave descaso do governo brasileiro.
A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo afirma que "o texto do pesquisador Stephen M. Walt, da Universidade de Harvard, ressalta que 60% da Amazônia pertence ao Brasil e afirma que as políticas do presidente Jair Bolsonaro têm colocado em risco a maior floresta tropical do mundo, responsável por grande parte da absorção de carbono do planeta. Outro ponto levantado é como líderes mundiais, da União Europeia (UE) à Organização das Nações Unidas (ONU), têm
colocado o combate à degradação ambiental no topo de suas prioridades nos últimos anos."
A matéria co-enuncia a voz da revista: "a questão, entretanto, é até que ponto a comunidade internacional estaria disposta a chegar para prevenir, alterar ou reverter ações que podem causar um dano imenso e irreparável ao clima do qual todos os humanos dependem?”, pergunta a publicação, cogitando que, em um futuro próximo, inclusive a ação militar seria aceita nesse contexto."
Fonte: Brasil 247
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.