quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Marinha e Semar recomendam governo a não decretar emergência por manchas de óleo

No início da noite desta terça-feira (19), o governo do estado confirmou que não irá decretar, por enquanto, situação de emergências nas cidades atingidas pelas manchas de óleo. 
Por Yala Sena
Fotos: Capitania dos Portos do Piauí
No início da noite desta terça-feira (19), o governo do estado confirmou que não irá decretar, por enquanto, situação de emergências nas cidades atingidas pelas manchas de óleo. 
A Marinha e Semar (Secretaria Estadual de Meio Ambiente) encaminharam relatório ao governo informando que não encontraram manchas em alto mar. Ontem, um navio da Marinha chegou ao litoral piauiense e iniciou um monitoramento na orlaHoje, após chegarem da viagem, os técnicos afirmam que a situação é controlável. O coordenador estadual de Comunicação, Allisson Bacelar, informou que a Marinha relatou que não houveram novas incidências de manchas de óleo no litoral piauiense.
"O parecer das instituições diz que não há necessidade, no momento, de decretação de emergência, caso agrave a situação e tenhamos novo relatório poderá ser decretado", disse Allisson Bacelar.
Desde ontem, a governadora em exercício Regina Sousa acompanha de perto as ações para conterem os vestígios de petróleo cru nas praias piauienses.
Cerca de 3,4 toneladas de material oleosos já foram retirados do litoral. Das 16 praias piauienses, sete foram afetadas pelas manchas, três delas - Atalaia, Peito de Moça e Pedra do Sal - foram declarados impróprias para o banho. 
Eles alegavam risco de contaminação para as pessoas que moram e visitam a região.
Fonte: yalasena@cidadeverde.com
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.