quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

Como cumprir as metas para 2020?

Dica é se planejar de forma cautelosa e alcançar aos poucos os seus objetivos.
Por Sariny Leão - Assessoria de Comunicação
Especialistas falam sobre metas para 2020
O ano está encerrado e, junto com o início do novo ano, as pessoas costumam traçar novas metas, seja de comprar a casa própria, carro, cursar uma graduação, um curso de qualificação, emagrecer, entre outras. No entanto, com esse planejamento devem estar inclusos a determinação e a paciência para o sucesso.
De acordo com a coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade UNINASSAU Parnaíba, Jéssica Morgana, uma das metas mais traçadas pelos brasileiros é a perda de peso e a forma física. “Esse desejo por um corpo esbelto e definido é uma meta que não se conquista de uma hora para outra, deve ser realizado baseado em uma alimentação saudável, práticas de exercícios constantes e cautelas para evitar exageros” comenta.
Segundo ela, é nesse período que as pessoas costumam se preocupar com o corpo para estar em forma no carnaval. No entanto, com menos de três meses para as festas de momo, são poucos os que conseguem realizar o seu objetivo. “Essa preocupação é uma das metas que devem ser realizadas o ano todo, visto a importância desse comportamento para a saúde de forma a evitar doenças como diabetes, hipertensão, obesidade, dentre outras”, explica.
A meta financeira também ganha espaço nesse planejamento. É nesse período que a comunidade começa a reavaliar as conquistas e desejos para o ano que chegou. Para o sucesso nesse planejamento, o coordenador do curso de Ciências Contábeis da UNINASSAU Parnaíba, Francinildo Benicio, é bem incisivo. “A regra é gastar menos do que ganha”, destaca.
“Não adianta querer comprar um imóvel ou um transporte se a sua renda não é suficiente para pagar. É necessário cumprir uma regrinha básica em que você só pode comprometer no máximo 30% da sua renda com prestações fixas, caso contrário, isso pode levar a endividamento e o que poderia ser um sonho, pode virar um pesadelo” explica o professor.
Edição: Mário Pires Santana 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.