terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Instituto registra 22 ninhos de tartaruga e alerta para circulação de carros em praia

Projeto de conservação dos ninhos de tartaruga no litoral registrou circulação de veículos nas praias piauienses de nidificação.
Por Valciãn Calixto 
Equipe trabalhando na identificação dos ninhos para evitar que turistas prejudiquem o local/Foto: Divulgação/Instituto Tartarugas do Delta
O Instituto Tartarugas do Delta (ITD) confirmou o registro de 22 ninhos de tartarugas marinhas no litoral de Luís Correia, a 348 quilômetros ao norte de Teresina, nesta segunda-feira (20) e alerta para a circulação de veículos que pode prejudicar o trabalho de conservação nas praias de nidificação.
Os ninhos foram registrados nas praias do Coqueiro, Barro Preto, do Arrombado e do Maramar. “Nosso alerta é para não andar de veículos motorizados na praia, principalmente nos trechos de desovas. Tem muito carro no Coqueiro até o Maramar, crianças andando de quadriciclo e muito UTVs”, disse Werlanne Magalhães, coordenadora de Pesquisa do ITD.

Instituto Tartarugas do Delta - ITD
Hoje confirmamos registros de 22 ninhos de tartarugas marinhas no litoral de Luís Correia (PI). Durante o monitoramento, observamos veículos automotores circulando na área de desova. Este é um dos principais desafios do trabalho de conservação realizado no litoral piauiense! As praias de nidificação precisam ser
protegidas para garantir a sobrevivência da espécie. Carro na praia prejudica o ambiente e incomoda o banhista!
Rotas da Conservação é um projeto realizado pelo Instituto Tartarugas do Delta e financiado pela Shell Brasil com recursos da cláusula de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação dos contratos de concessão da Agência Nacional do Petróleo (ANP).
Há cinco dias a equipe do projeto Rotas da Conservação registrou a ocorrência de três ninhos de tartaruga-de-pente, nas praias do Coqueiro, Arrombado. São fêmeas recapturadas, ou seja, foram marcadas pela equipe em temporadas anteriores (2014 e 2016).
O trabalho de preservação dos ninhos para a reprodução das tartarugas marinhas acontece no Piauí desde 2006. Em 2019, o Instituto Tartarugas do Delta contribuiu para que 14 mil tartarugas nascessem em praias piauienses.
Fonte: Piauí
Grifos do Editor
Edição: Mário Pires Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade de seus autores, e não refletem, de maneira nenhuma, a opinião do redator deste portal.